Musculação e Suplementação

GH: O que é, Para que Serve e 8 dicas para aumentar de forma natural!

Que os hormônios são fundamentais para o crescimento muscular e a definição, isso todos já sabem. Porém, muitas pessoas têm dúvidas sobre a real ação do GH e como melhorar a secreção deste. Veja mais neste artigo.

Whey Protein Growth Supplements

Que pratica musculação precisa saber que uma das substâncias que nos auxilia no desenvolvimento de massa muscular são os hormônios.

Além da tão comentada testosterona, o hormônio do crescimento, conhecido também apenas por GH (faz referência ao nome em inglês Growth Hormone) é tão importante quanto quando o assunto é hipertrofia muscular.

Como o próprio nome já diz, o GH (hormônio do crescimento) é uma substância anabólica e uma das grandes responsáveis pelo crescimento muscular e também pela perda de gordura corporal.

A boa notícia neste caso, e que você já pode imaginar, é que esse hormônio pode ser conseguido de maneira natural, afinal de contas, ele é produzido pelo nosso corpo que, por sua vez, precisa de determinados nutrientes para que isso aconteça.

Veja agora como é possível aumentar os níveis de GH circulantes no nosso corpo sem a necessidade de substâncias que coloquem sua saúde em risco.

O que é GH o hormônio do crescimento

O que é o hormônio GH

O GH, também chamado de somatropina, é produzido pela glândula hipófise anterior (chamada também pituitária) que fica situada na base do cérebro e tem o tamanho de um grão de feijão.

Ela é considerada a glândula mestra do corpo já que secreta hormônios necessários para fazer com que outras glândulas funcionem.

O GH é secretado através das células somatotrópicas e, dentre todos os outros hormônios produzidos, este é o que é liberado para a corrente sanguínea em maior quantidade.

A liberação do GH é controlada pelo hipotálamo com a ajuda de algumas substâncias: o Hormônio da Liberação do Hormônio do Crescimento (GHRH), a grelina e a somatostatina (inibidora).

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Apesar de todas essas substâncias ajudarem no controle hormonal do GH, outros fatores podem desencadear uma secreção maior dele. Bons exemplos disso são:

  • o sono;
  • hipoglicemia;
  • estradiol;
  • exercício físico;
  • consumo de proteínas através da dieta.

Já como inibidores, temos os temidos carboidratos e os glicocorticoides.

Esses últimos são medicamentos utilizados como anti-inflamatórios e imunossupressores. Eles são essencialmente importantes no caso de doenças autoimunes.

Como o GH é secretado

Durante todo o dia ocorrem picos de liberação do GH a depender do que você esteja fazendo e do quanto o corpo necessite.

Isso acontece, aproximadamente, a cada 3 a 5 horas. Neles, a quantidade do hormônio na corrente sanguínea pode variar entre 5 a 30 ng/ml.

O maior deles ocorre, mais ou menos, duas horas após deitarmos para dormir e dura cerca de 10 a 30 minutos e depois, retornam a seus valores normais que fica em torno de 3 ng/ml.

É daí que vem a grande importância de uma boa noite de descanso para aqueles que estão querendo construir massa muscular.

É durante a liberação do GH que há uma grande taxa anabólica e maior construção de tecido.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!
Creatina Growth Supplements

Essa quantidade de hormônio varia o número ao longo das nossas vidas.

Nas crianças, cujo metabolismo é altíssimo, o nível basal é bastante alto e o valor durantes os picos, na adolescência são crescentes.

Enquanto os adultos têm 5 picos dentro de 24 horas, as crianças e jovens na puberdade podem ter até 8!

A frequência desses picos tende a reduzir com o passar dos anos. Inicia sua redução a partir dos 25 anos e, depois dos 30, o valor basal cai em 25%. O principal papel do GH está em estimular a produção do IGF-1.

O que é o IGH-1?

Ele é o responsável pelos benefícios que vemos no crescimento muscular, na redução dos níveis de açúcar no sangue e no consumo energético através da gordura, “queimando” tecido adiposo.

O IGH-1, também chamado de somatomedina C, é produzido pelo fígado, principalmente, mas também pelos ossos e músculos em resposta ao estímulo provocado pela presença do GH no sistema circulatório.

A sua ação é muito parecida com a insulina, mas enquanto os receptores desta estão presentes principalmente no tecido adiposo, os do IGH-1 estão no músculo esquelético.

Esse hormônio é importantíssimo para aqueles que estão buscando a hipertrofia muscular.

Clique para conhecer

Ele não só aumenta o diâmetro das fibras como também a quantidade delas. Assim, o GH consegue oferecer a síntese de novas fibras musculares, o que faz acelerar ainda mais o crescimento muscular.

Outro ponto importante e que também interessa aos praticantes de musculação é sobre a queima de gordura.

A presença do GH faz com que ocorra a utilização de gordura para a geração de energia, também chamada de oxidação lipídica.

Leia também:

+ 7 Formas de Aumentar a Testosterona de forma natural para hipertrofia!

O que você pode fazer para aumentar o GH naturalmente

1 – Durma mais

Nós estamos num ritmo de vida frenético. É trabalho, cursos, filhos, vida social, projetos e por aí vai.

Ainda mais agora com os tablets, smartphones e outros tantos aparelhos eletrônicos, ficamos muito mais ligados na internet, vendo notícias, conversando com os amigos, jogando, ou seja, sempre conectados. Isso atrapalha uma boa qualidade do sono.

A nossa mente está tão cheia que ela demora mais tempo para se aquietar e liberar as substâncias responsáveis por nos induzir ao sono.

Quem dorme pouco ou não tem qualidade no sono libera menos GH e com isso, os ganhos musculares são bem menores.

Se você está em busca da tão falada hipertrofia muscular é melhor se policiar quanto a isso. Cerca de 75% de todo o GH é liberado justamente durante o sono profundo.

Para receber os benefícios desse hormônio, o ideal é dormir cerca de 8 a 9 horas por dia.

Mas lembre-se: o sono deve ser com qualidade, portanto, livre-se dos aparelhos eletrônicos quando for dormir.

Além disso, é durante o sono que o tecido muscular lesionado pelo treino, se recupera e aumenta de tamanho.

2 – O treino deve ser intenso

Se você saiu da academia do mesmo jeito que entrou, volte e faça tudo de novo porque ele não foi feito da forma correta.

Não dá para ter ganhos se o treino não for realmente intenso.

Além desses fatores, um dos momentos em que o GH é liberado em maiores quantidades é durante o treino de resistência.

Escolha os movimentos que recrutam uma maior quantidade de músculos de uma única vez como o agachamento, o supino e a remada pois assim a liberação do GH é ainda maior.

3 – Controle os carboidratos

Como foi dito mais acima, o carboidrato é um dos nutrientes que consegue inibir a liberação do GH.

A lógica é simples: quando ingerimos carboidratos simples ocorre uma elevação rápida de açúcar no sangue e como consequência a formação do pico de insulina.

Essa alta quantidade de insulina na corrente sanguínea inibe a liberação do hormônio do crescimento e também da testosterona.

Além disso, a presença de insulina também acarreta outros pontos negativos: ela deixa o metabolismo mais lento e aumenta o acúmulo da gordura localizada.

Portanto, a ideia aqui é uma mudança radical nos hábitos alimentares.

Passe a consumir alimentos com alta quantidade de fibras como as frutas, verduras e hortaliças.

Caso queira algum tipo de massa, prefira aquelas que sejam integrais. Dessa forma o seu nível de insulina não aumenta e você consegue produzir mais GH.

4 – Consuma alimentos que ajudem a liberar mais GH

São os chamados precursores hormonais, que neste caso são os precursores do GH. Você deve procurar consumir alimentos que contenham:

Como se pode ver a grande maioria das substâncias aqui são aminoácidos, ou seja, você deve ingerir uma maior quantidade de alimentos ricos em proteínas, como as carnes, para conseguir uma maior liberação do GH.

Um estudo de revisão aponta que o aumento da ingestão de L-carnitina consegue inibir a produção da somatostatina, que como dito mais acima, tem o papel de inibir a produção de GH.

Com essa substância fora da corrente sanguínea, a tendência é que a liberação do GH aumente em grande quantidade proporcionando bons ganhos na musculatura. Os resultados se mostram ainda melhores quando o exercício é de alta intensidade.

Outro “alimento” para aumentar a produção desse hormônio que, na verdade é um tipo de erva, é o Feno Grego também conhecido como Fenugreek.

Apesar do nome, ela tem origem asiática e é bastante conhecida por suas propriedades anabólicas. Apesar de ser uma erva, ele é encontrado, principalmente, na forma de sementes e também ajuda a estimular a produção de testosterona.

5 – Invista no Treino HIIT

O Treino Intervalado de Alta Intensidade ou HIIT é uma ótima forma de aumentar os níveis de GH no corpo.

Por ser um tipo de treino com elevada intensidade, ele exige um trabalho maior de diversos músculos ao mesmo tempo, recrutando mais fibras para o trabalho.

Fazer o HIIT uma vez por semana já consegue trazer bons resultados.

6 – Invista em sucos verdes os famosos “detox”

Uma das funções do suco verde detox é a de eliminar as impurezas do fígado, principalmente o excesso de gordura. Mas veja, ele não faz milagres e também nãoacredite que ela vá “desintoxicar” seu organismo pelos excessos que comete constantemente. Bom senso é a palavra aqui.

Com esse órgão funcionando melhor, poderá responder mais ao estímulo do hormônio GH, liberando uma boa quantidade do hormônio IGH-1.

Essa transformação que ocorre dentro do órgão hepático ocorre de melhor maneira proporcionando maiores ganhos.

Alimentos que ajudam no processo são a couve, o espinafre, a salsa, além de frutas e verduras frescas, orgânicas de preferência. Temos receitas de suco verde aqui.

7 – Afaste-se do estresse

Quando ficamos estressados, impacientes e irritados, liberamos um hormônio chamado cortisol. Ele é altamente catabólico e isso prejudica os ganhos dos treinos.

Ao contrário, quando damos muita risada e estamos bem, a quantidade de GH aumenta e o cortisol não é produzido. Você ganha nas duas pontas ao mesmo tempo.

Não é necessário o uso de inúmeros suplementos para conseguir os ganhos musculares desejados.

O melhor é sempre ter uma orientação profissional. Mas, se você não tem dinheiro para isso, procure se informar o máximo que puder através de sites e artigos científicos recentes.

8 – Estimule a produção de vitamina D:
A vitamina D, sintetizada através do sol, pode ser de grande valia para este objetivo. Isso por que ela estimula a produção de testosterona e GH no organismo, aumentando consideravelmente a síntese proteica!

Enfim, se for através do exercício físico que você promover o aumento do GH, pode ter certeza absoluta que você terá apenas benefícios, tanto para seu corpo como para a sua saúde. Este importante hormônio precisa de treinos intensos, sono adequado e boa alimentação para ter a sua secreção aumentada.

Qualquer semelhança com todo o processo de hipertrofia não é mera coincidência. Pense nisso! 

Diminuição do GH e ganho de gordura

Existem estudos, que mostram que com o passar dos anos e a diminuição na secreção de GH (hormônio do crescimento),  acaba influenciando em parte na diminuição de massa magra e consequentemente no aumento de tecido adiposo e até na firmeza e elasticidade da pele.

Perigos do uso de GH na forma de esteroides

Faz bastante tempo que o hormônio GH vem sendo prescrito para tratamento de problemas endócrinos em crianças, quando estas tenham o seu crescimento cessado devido a secreções inadequadas do GH. Hoje em dia o GH pode ser produzido artificialmente através de uma complexa engenharia genética.

Isto faz muitas pessoas acreditarem que ao colocarem este hormônio sintético em seu corpo pode dar um grande “UP” em seu treino. Pois bem, saiba que brincar com algo como o GH pode ser bastante perigoso para alguém que não tenha a real necessidade médica ou pior ainda, desconheça a sua ação e maneira de usar.

O GH só pode ser adquirido através de prescrição médica, ou pelo menos deveria ser assim. O problema é que a oferta “obscura” de GH faz com que muito do que é ofertado por ai, não seja de fato seguro.

Caso mesmo assim, você ache que pode ingerir grandes quantidades de GH na fase adulta e sem a devida prescrição médica para determinado tratamento, saiba que está com grandes chances de desenvolver uma acromegalia. Esta doença provoca um alargamento acentuado dos pequenos ossos das mãos, pés, nariz, crânio, testa e mandíbula.

Além disso, pelo fato de o GH promover um aumento no tamanho e ação das células (o que tecnicamente auxilia na hipertrofia), há um risco. Isso por que ao utilizar terapias com base no GH, sem a real necessidade, não temos o controle sobre a ação deste hormônio.

Desta forma, tanto podemos ter um aumento das células musculares, como também das demais células do corpo, o que pode dar início a um quadro de câncer.

Efeitos colaterais

Efeitos Colaterais do GH - Hormônio do crescimento

Como nem tudo são flores, a utilização do hormônio GH na forma sintética para fins estéticos pode causar uma série de problemas. Um dos problemas mais comuns é a retenção hídrica, dores articulares e musculares.

Além dos riscos citados acima, como o desenvolvimento de câncer e outras doenças, ainda existem casos comuns de hipertensão intracraniana benigna, mais conhecida como “síndrome do pseudotumor cerebral”.

Esta doença não chega a ser fatal, pelo fato de que o tumor é benigno. Porém, ela causa sintomas como fortes dores de cabeça, vômitos, alterações visuais, agitação e alteração no modo de andar (marcha).

Tratamento a base de GH

Como o GH é um hormônio e deve ser vendido apenas sob prescrição médica, ele é um tratamento. Segundo a sociedade brasileira de Endocrinologia e Metabologia,

O tratamento com GH é feito através de injeções diárias, que devem ser aplicadas pouco antes de dormir, por via subcutânea (isto é, no tecido adiposo) nas coxas, braços, abdômen ou glúteos. Não existem preparações eficientes em formas de comprimidos, sprays ou adesivos.

Desta forma, este tratamento deve ser feito apenas para termos de reposição deste hormônio e este, é muito comum em crianças com déficit na produção do mesmo.

Para fins estéticos, não há estudos que comprovem doses seguras para sua utilização.

Ainda tem dúvidas sobre o GH? Compartilhe!

Esse artigo sobre o GH (hormônio do crescimento) foi útil para você?

Caso tenha ficado alguma dúvida, pergunte logo abaixo que logo iremos responder.

Compartilhe esse artigo do GH com seus amigos na redes sociais e mantenha eles também informados.

Abraços e Bons Treinos.

Referências:
Hormônio do crescimento e exercício físico: considerações atuais

Sandro Lenzi

CREF: 22643-G/SC Profissional de educação física apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online. Quer ter um treino personalizado? clique aqui.

7 Comentários

  1. Boa tarde,estou adorando todas as materias o site e perfeito,e através do site tenho executado meus exercícios com mais atenção,mas gostaria de saber se tenho uma perda de gordura maior fazendo transport antes e depois de treinar,ou se faço hit uma ou 3 vezes na semana,o que acha?

    1. Man, a sua altura depende da sua herança genética. Ex: seu pai é baixo e sua mãe tbm int conclusão vc certamente tbm será. A sua altura é obtida da seguinte maneira. Altura do pai + a altura da mãe ÷ 2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar