Página Inicial » Treinos » Qual a diferença entre catabolismo e anabolismo?
anabolismo e catabolismo diferenças

Qual a diferença entre catabolismo e anabolismo?

Os termos anabolismo e catabolismo são muito comuns quando falamos em treinamento. Neste artigo, iremos te explicar a diferença entre eles!

Muito mais do que apenas puxar pesos ou percorrer determinadas distancias, o treinamento físico precisa causar adaptações metabólicas e com isso, otimizar os resultados que o estímulo causou. Neste sentido, entender a diferença entre anabolismo e catabolismo é fundamental.

Estes dois conceitos, oriundos da fisiologia humana e do exercício, são fundamentais para que você alcance os resultados que almeja.

Os dois, apesar de muitas pessoas não saberem, são necessários para que você tenha uma saúde em dia.

O que é anabolismo

O anabolismo é a construção de estruturas orgânicas. Basicamente, ele é uma adaptação hormonal e bioquímica, para a construção de novas estruturas. Estas, podem ser musculares, metabólicas, energéticas, ósseas ou qualquer outra estrutura orgânica.

Falando em termos de treinamento, o anabolismo está ligado intimamente a hipertrofia. Em um ambiente anabólico, os músculos que foram microlesionados durante o treinamento, acabam sendo “reconstruídos” em um processo que utiliza aminoácidos como matéria prima.

Mas o anabolismo não está ligado apenas à construção de músculos. Qualquer nova estrutura que seja construída, ou reconstruída, está ligada ao anabolismo.

Por exemplo, quando ocorre uma cicatrização óssea, temos um processo anabólico loca. O mesmo vale para as demais estruturas e tecidos do organismo.

Todo e qualquer processo de construção orgânica, pode ser considerado um anabolismo.

Para que ele ocorra de forma mais intensa, precisamos de um ambiente que o estimule. Estamos em constante processo anabólico, mas para ganhos mais acentuados, são necessárias medidas diferentes.

Precisamos primeiramente, de um estímulo que desencadeie o anabolismo. No caso do treinamento, são os exercícios.

Depois precisamos de descanso e nutrientes, para que as estruturas responsáveis pelo anabolismo, possam agir.

Neste sentido, este é um processo que pode e deve ser estimulado.

Recomendamos que depois, caso ainda não tenha lido, esse artigo: 8 dicas para aumentar o anabolismo de seu corpo, vale a leitura!

O que é catabolismo

Se o anabolismo é a construção, o catabolismo é o oposto: é a quebra de estruturas orgânicas. Ela pode acontecer em qualquer estrutura, porém, é mais comum que ele aconteça em estruturas ligadas a geração de energia.

Basicamente, quando quebramos um nutriente armazenado em nosso organismo e o tornamos bioisponível, estamos em estado catabólico.

Em alguns casos, devemos evitar ao máximo este estado, pois ele traz problemas para o organismo. Em outros momentos, o anabolismo é necessário.

No geral, o que fazemos é gerenciar de forma inteligente, como este catabolismo acontece. Afinal, ele é um processo natural e necessário de nosso organismo.

Talvez você já tenha ouvido falar que devemos evitar ao máximo o processo catabólico. Em partes isso é verdade, mas precisamos de um esclarecimento sobre o tema, para que ele fique mais claro.

Leia também => 7 Dicas importantes para se evitar o catabolismo muscular

Anabolismo é bom e catabolismo é ruim?

Muito se fala em evitar o catabolismo e estimular o anabolismo. Mas precisamos ter clareza sobre alguns pontos.

No geral, devemos evitar o catabolismo muscular. Basicamente, devemos buscar estratégias para que os aminoácidos presentes nas fibras musculares, não sejam usados como fonte de energia. Para isso, o treino precisa estar bem alinhado e a dieta deve oferecer os nutrientes para manter o correto funcionamento do metabolismo.

Porém, se formos analisar melhor, o processo de emagrecimento é totalmente catabólico. Afinal, o objetivo de qualquer estratégia de emagrecimento é estimular o catabolismo lipídico. Isso vai fazer com que você reduza ao máximo o tamanho das células de gordura, produzindo o efeito de emagrecimento.

Além disso, o anabolismo em alguns casos, é maléfico para a saúde. O processo de construção do câncer, por exemplo, pode ser considerado anabólico e é altamente prejudicial para o organismo.

Portanto, é importante entender de que anabolismo e catabolismo estamos falando. Eles não são necessariamente bons ou ruins, quando analisados de forma separada.

É preciso que seu treino e sua dieta sejam pensados de forma inteligente, para estimular o anabolismo muscular e o catabolismo energético quando necessário. Sempre treine com a orientação de um bom profissional! Bons treinos!  

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online. CREF: 22643-G/SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend