fbpx
Pesquisar

Quem tem condromalácia patelar pode fazer agachamento?

A condromalácia patelar é um problema altamente comum e que traz determinadas limitações aos seus portadores. Veja neste artigo, uma visão mais ampla sobre o problema, falando principalmente do agachamento.

condromalácia patelar e agachamento

Uma dor que é difícil de ser descrita e muitas vezes, apontada. Este é um sintoma clássico da condromalácia patelar, uma patologia que envolve a estrutura cartilaginosa da patela.

Esta é uma doença altamente comum e que traz muitas dúvidas. Como um dos sintomas dela é a dor após movimentos de flexão, sempre existe a dúvida se pessoas que a possuem, podem fazer agachamento.

A resposta é sim, podem! Porém, na prática, não é tão simples assim. Dizer que as pessoas com condromalácia patelar podem agachar é uma coisa. Entender como deve ser este processo, é outra.

Se você se interessar, este excelente vídeo do ortopedista Pietro Mannarino, também pode te ajudar:

Condromalácia patelar, que exercícios posso fazer?

Esta é uma dúvida muito comum. Em um primeiro momento, deve-se evitar exercícios que promovam uma grande compressão patelar, como já mostrei neste artigo (Compressão patelar, que exercícios de musculação evitar?).

Porém, convenhamos, nossos joelhos foram feitos para serem “dobrados” e evitar este tipo de movimento, só vai fazer com que o problema da condromalácia piore.

É muito importante entender uma questão: a condromalácia ocorre devido a um desequilíbrio mecânico.

Ou seja, por causa de questões posturais ou desequilíbrios musculares, a rota da patela (chamado de tracking patelar) é afetado e ela “desliza” pelo local errado.

Isso vai desgastando a cartilagem patelar e caso não haja uma mudança neste processo, pode ocasionar até a artrose.

E é justamente este o ponto. Músculos enfraquecidos, posturas desequilibradas e outros problemas, favorecem esta quebra do tracking patelar.

Então aqui, temos duas situações muito importantes:

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

A primeira, em crises e casos já instaurados de condromalácia patelar, deve-se evitar inicialmente movimentos que causam compressão patelar, como é o caso do agachamento.

Porém, se não usarmos exercícios que fortaleçam principalmente o quadríceps, a condromalácia só vai piorar.

Por isso, é importante entender alguns pontos. Mas acredite, quem tem condromalácia patelar pode e deve agachar, desde que faça isso com os devidos cuidados.

Por que quem tem condromalácia patelar precisa de fortalecimento?

Imagine a seguinte cena: você sabe que tem condromalácia patelar e devido a alguma situação, está em crise de dor (sintomas agudos).

Naturalmente, nesta situação, se você fizer agachamentos, vai potencializar a dor. Há uma inflamação e você irá aumentar a fricção no local.

Mas ao mesmo tempo, os músculos da região precisam melhorar a sustentação do joelho.

Por isso, precisamos seguir uma progressão, para que este quadro seja minimizado.

Em um primeiro momento, é fundamental trabalhar com a melhora da mobilidade articular na região.

Além disso, se há um caso de dor aguda, o ideal é começar com exercícios estáticos, depois partir para movimentos menos amplos e ir aumentando a amplitude.

Como seria uma sequência de agachamentos para quem tem condromalácia patelar:

1- Comece com agachamento estático em 45°

2- Passe para o agachamento estático em 90°

3- Depois faça o agachamento dinâmico com angulação menor

4- Passe para o agachamento em 90°

Naturalmente, aqui existem muitas questões que precisam ser levadas em conta. Mas de uma forma bem geral, esta é a progressão mais adequada para quem sofre de condromalácia.

Se você não está em crise, pode iniciar pelo passo 3.

Se você for iniciante e sedentário, inicie conforme mostrado acima.

Além do fortalecimento de todos os músculos que atuam sobre a patela, também é fundamental ajustar a postura.

Apenas agachar não é o suficiente para a condromalácia patelar

Um dos erros mais comuns, no tratamento da condromalácia patelar, é acreditar que devemos trabalhar apenas nos músculos que agem diretamente sobre o joelho.

Se a postura estiver desalinhada, se houver, por exemplo, um valgo dinâmico (Valgo dinâmico, o que é, como tratar e quais os riscos?), é fundamental um fortalecimento completo.

Por isso, é preciso um alinhamento de quadril, fortalecimento de estruturas como o glúteo médio e máximo e melhora da mobilidade articular.

Além disso, é preciso analisar se a pisada não é incorreta e não potencializa os efeitos da condromalácia.

Como o joelho está diretamente ligado ao tornozelo, quadril e coluna, o alinhamento de todas estas estruturas é fundamental.

Caso haja qualquer tipo de desequilíbrio, o joelho e consequentemente a patela, são afetados.

Um problema muito comum, neste caso, são os pés. Pessoas com o pé plano, por exemplo, tem uma tendência maior ao valgo dinâmico, pela base de sustentação prejudicada.

Neste caso, é muito comum que pessoas com este quadro, desenvolvam problemas de condropatia, como é o caso da condromalácia patelar.

Resumindo, a forma mais adequada de tratar a condromalácia patelar não é deixando de agachar, mas sim:

1- Manter o peso adequado

2- Fortalecer os músculos do quadríceps, isquiotibiais, tríceps surral e glúteos.

3- Melhorar a postura

Simples assim. Problemas como a condromalácia se resolvem com exercícios e não evitando eles.

Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

CREF: 22643-G/SC Profissional de educação física apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online. Quer ter um treino personalizado? clique aqui.

2 Comentários

  1. Boa tarde.

    Em certa parte do texto vc diz:

    “Como seria uma sequência de agachamentos para quem tem condromalácia patelar:

    1- Comece com agachamento estático em 45°

    2- Passe para o agachamento estático em 90°”

    O que seria agachamento estático?

    Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *