Pesquisar
remada cavalinho

Remada cavalinho: Execução correta, músculos envolvidos e como potencializar

Guia completo sobre o exercício remada cavalinho. Veja o que é, como fazer corretamente, suas variações, cuidados e dicas com técnicas para potencializar os resultados.


PUBLICIDADE

Na musculação para poder ter resultados é necessário um treino intenso que esteja de acordo com as necessidades e objetivos de cada pessoa, buscando sempre o equilíbrio muscular para obter um físico mais harmônico e também evitar lesões.

Um dos músculos mais desejados de se hipertrofiar são os músculos das costas.

Dorsais e trapézios bem desenvolvidos chamam muito a atenção no físico e demonstram o quão pesado a pessoa treina.

Para treinar um músculo tão grande como o das costas existe uma grande variedade de exercícios e um dos mais utilizados por fisiculturistas desde a “golden” era do bodybuilding é a remada cavalinho.

Índice – Principais itens sobre a remada cavalinho nesse artigo:

Músculos trabalhados

músculos trabalhados

A remada cavalinho é um exercício composto onde há envolvimento de uma grande quantidade de massa muscular para sua realização.

O latíssimo do dorso, trapézios e rombóides são bastante ativados durante o exercício.

Bíceps e deltóide posterior também participam como sinergistas, como estabilizadores do movimento também são recrutados abdômen, glúteo e isquiotibiais.

Execução e postura correta

A remada cavalinho deve ser realizada com muito cuidado para conseguir atingir a musculatura de maneira efetiva, assim como também é necessária uma postura correta para evitar dores e possíveis lesões.

1. Em primeiro lugar é necessário encaixar a barra, se a academia não possui um suporte para colocar a barra, esta fica apoiada em algum canto da parede.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

2. Encaixar o triangulo na barra (o mesmo utilizado na remada baixa) e segurar este acessório.

3. Curvar o corpo à frente, antes do tronco estar perpendicular ao solo, a coluna em posição neutra, abdômen contraído e as pernas flexionadas.

4. Puxar a barra em direção ao umbigo e contraia ao máximo os músculos das costas.

5. Estender os braços lentamente até retornar à posição inicial.

Cuidados e contraindicações

A remada cavalinho é um dos exercícios multiarticulares mais utilizados no treinamento de costas desde os tempos de Arnold nos anos 60 até hoje, porém são necessários alguns cuidados para realizar o exercício de forma segura.

Não curvar as costas durante o exercício

 Manter a coluna em posição neutra evitará uma sobrecarga maior a região lombar que pode provocar dor e desconforto além de possíveis lesões na área.

Não curvar demais o corpo

Ao curvar o tronco não é necessário deixá-lo paralelo ao solo para não aumentar ainda mais a sobrecarga na lombar e não provocar lesões.

Evite ficar “roubando” no exercício

 Para poder enfatizar mais os músculos trabalhados, é necessária uma boa técnica e ficar dando “impulsos” para realizar o movimento significa que a carga está pesada demais.

Uma execução mal feita além de tornar o treino contra produtivo pode facilitar o surgimento de lesões, devido à utilização de movimentos compensatórios.

Utilizar a remada cavalinho na rotina de treinamento é muito efetivo no treino de costas, porém em alguns casos algumas pessoas podem não estar aptas a realizar o exercício.

Indivíduos com problemas na coluna como portadores de hérnias e protrusões na região lombar podem não conseguir realizar o movimento ao sentir dor e dependendo do seu caso a atividade pode ser contra indicada.

Pessoas que sofram de lombalgia também podem não conseguir realizar o exercício devido à dor e desconforto na região e neste caso é necessário substituir o exercício.

Variações do exercício remada cavalinho

Ramada cavalinho na maquina

Remada cavalinho na máquina

O exercício realizado na máquina oferece uma chance maior de enfatizar mais os músculos das costas, porque no aparelho há um apoio, o que diminui o trabalho dos músculos estabilizadores.

Por diminuir a sobrecarga na lombar, realizar o treino na máquina pode ser uma boa opção a quem sente dores na região, devido a um trabalho menor dos músculos estabilizadores.

Para iniciar o exercício, deitar-se no aparelho, com o apoio na altura do esterno.

Segurar a barra com pegada neutra e os braços estendidos.

Flexionar os cotovelos e trazer a barra em direção ao tronco, sempre mantendo os braços o mais perto possível do corpo.

Contrair o máximo os músculos das costas e depois lentamente retornar à posição inicial.

Potencializando o exercício

Realizar de forma correta a remada cavalinho garante uma maior efetividade e segurança no treino de costas.

Dessa forma listamos algumas dicas de como maximizar os resultados com o exercício e progredir nos treinos.

Lembre-se de focar na contração dos músculos das costas

 Muitas pessoas ao treinar costas focam na flexão do cotovelo, o que é um erro, pois muitas vezes sentem treinar muito mais o bíceps que a dorsal.

Foque no movimento dos ombros e das escapulas para poder estimular mais os músculos da dorsal, o que é o objetivo do exercício.

Prestar atenção na amplitude

 Ao realizar o exercício com uma amplitude completa há um trabalho mais completo do músculo, um erro comum é aumentar demais a carga e realizar repetições com amplitude reduzida.

Controlar bem o movimento

 È muito importante ter uma boa cadência com o intuito de manter um bom estímulo muscular durante cada repetição.

Ter o controle do movimento durante todo o exercício mantém o músculo tensionado por mais tempo e garante um bom estímulo para poder gerar hipertrofia.

Para poder intensificar ainda mais o treino é possível incrementar algumas técnicas a rotina de treino, o qual pode ser benéfico para aqueles com mais experiência de treino e que necessitam de estímulos diferentes para progredir no treinamento.

Repetições parciais

 Uma boa técnica para utilizar na remada cavalinho, onde após realizar a série até a falha são feitas mais algumas repetições com amplitude reduzida.

Leia também:

Repetições parciais, como utilizar?

Dropsets

Após a realização de repetições até a falha concêntrica, reduzir a carga e continuar a fazer novamente o número possível de repetições até atingir a exaustão novamente.

Esta técnica vai intensificar o trabalho das dorsais dando um choque na musculatura e auxiliando a quebrar platôs.

Repetições excêntricas

 Com o auxilio de um parceiro realizar a fase concêntrica do movimento, porém a fase excêntrica é realizada bem cadenciada de maneira a manter os músculos bem tensionados por mais tempo.

Concluindo

Para o ganho de massa muscular e força dos músculos da dorsal, a remada cavalinho é uma ótima opção para ser incluído no treino de costas.

Por ser um exercício multiarticular, onde geralmente são utilizadas cargas um pouco mais pesadas é uma boa opção incluí-lo no começo do treino de costas, porém pode ser utilizado em outra ordem a depender da estratégia de treinamento.

Um profissional de Educação Física qualificado, ao avaliar cada pessoa saberá o momento certo de incluir o exercício e como fazê-lo no treino.

Por isso é muito importante buscar a orientação de um profissional da área.

Um bom planejamento de treino é essencial para poder ter resultados satisfatórios dentro da musculação e saber utilizar os exercícios dentro das necessidades de cada um facilita ainda mais a jornada dentro das academias.

Bons treinos!

Remada cavalinho: Execução correta, músculos envolvidos e como potencializar
5 (100%) 9 votes

Sobre Victor Hugo de Olivera

Professor de Educação Física Licenciado pela UNIME e bacharelando em Educação Física pela FSBA. CREF: 010586-G/BA

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de