Página Inicial » Crossfit » Crossfit Thruster, como fazer e cuidados a serem tomados

Crossfit Thruster, como fazer e cuidados a serem tomados

O movimento de Thruster, muito usado no Crossfit, tem grande eficiência para determinados objetivos. Veja neste artigo, como usá-lo de maneira correta.

Crossfit Thruster

O Crossfit ganhou o gosto da população de uma forma geral. A modalidade, que envolve diferentes aspectos de modalidades como o treinamento desportivo, o LPO (levantamento de peso olímpico) e outras, tem grande aceitação e procura pelo público. Por isso, movimentos como o Thruster, são cada vez mais comuns e rotineiros para a maioria das pessoas.

Porém, a técnica sempre será o fator mais importante do Crossift. Sem ela, temos lesões e um treino ineficiente. Por isso, para usar o Thruster, é fundamental que você entenda como o movimento funciona, de que maneira pode ser usado e formas de otimizar seus benefícios. Vamos então, tratar de cada um destes aspectos, de maneira separada!

Crossfit Thruster, como fazer corretamente? (Técnica de movimento)

Se formos analisar, de maneira separada, o Crossfit Thruster nada mais é do que um movimento educativo do LPO. Ele é usado na preparação para movimentos mais complexos. De forma resumida, o Thruster envolve um agachamento frontal e um Push Press (movimento semelhante ao desenvolvimento militar, em termos articulares).

Com isso, temos muitos músculos sendo ativados e há uma necessidade enorme de que a técnica seja adequada e a carga, dentro das possibilidades de cada pessoa. Veja neste vídeo, como deve ser a execução correta do Crossift Thruster.

Perceba que temos várias questões muito importantes neste movimento. Há um movimento de extensão de quadril, joelhos e ombros, na fase concêntrica. Além disso, o ritmo em que elas acontecem não é simultâneo, pois entre o início da extensão de joelhos e quadril e o início da extensão de ombros, temos um delay.

Isso faz com que o movimento tenha uma enorme complexidade. A execução deve ser feita da seguinte maneira:

1- Com uma barra, usando a carga adequada, posicione-a na altura dos ombros (na mesma linha do agachamento frontal);

2- Segure a barra com os punhos em extensão e os cotovelos apontando para o solo;

3- Agache e segure a barra da mesma maneira;

4- Ao “subir” no agachamento, estenda os ombros e “jogue” a barra para cima, segurando-a com os cotovelos estendidos;

5- Desça a barra até a posição inicial;

Basicamente, esta é a execução do Thruster. Porém, há um processo de aprendizagem motora que deve ser feito até que tenhamos uma técnica adequada e segura deste movimento.

Como aprender corretamente o movimento do Crossfit Thruster?

Este é um ponto fundamental. O Thruster não é um movimento fácil, indicado para um iniciante, por exemplo. Por isso, ele deve ser aprendido, praticado. Há um processo de aprendizagem motora, que precisa ser levado em conta.

Há, no trabalho do Thruster, muitos músculos envolvidos. Quadríceps, isquiotibiais, glúteos, deltoides, todo o complexo do core e panturrilhas, estão diretamente envolvidos no movimento. Além disso, há músculos antagonistas que também participam do movimento.

É importante trabalhar com movimentos educativos, para que tenhamos um melhor resultado na técnica do Thruster.

Para isso, temos que separar o movimento. Executar, de maneira segura e eficiente, todas as etapas do Thruster, inicialmente de maneira separada, para depois integrá-las.

Portanto, precisamos antes de qualquer coisa, ter um bom agachamento. Já tratamos de exercícios educativos para o agachamento, neste artigo (Agachamento, processo educativo para melhorar a execução).

É fundamental que tenhamos, no decorrer do processo, uma melhora na segurança e mecânica do movimento. Se você não conseguir agachar, não conseguirá realizar o Thruster.

Depois disso, com o movimento do agachamento dominado e seguro, precisamos pensar no Push Press. O movimento final do Thruster, onde há uma extensão de ombros e cotovelos.

Para isso, devemos executar o movimento em pé, sem movimentar o restante do corpo. Apenas o Push Press.

Após dominar ambos os movimentos, você precisa melhorar o ritmo de ambos, para que sejam executados juntos. Para isso, precisamos realizar o Thruster com pouca ou nenhuma carga, focado apenas no movimento em si.

O que é muito importante neste ponto, é que você deve primeiro dominar totalmente o movimento para depois, começar com o implemento de carga.

Na grande maioria dos casos, no aprendizado do Thruster, precisamos treinar o movimento apenas com a barra, para que depois comecemos a usar mais carga. Em alguns casos, podemos começar usando elásticos, ao invés de anilhas, para realizar o movimento de maneira mais segura.

Este processo de aprendizagem motora é fundamental para que tenhamos mais segurança e efetividade na realização do Thruster.

Basicamente, este é o processo para que você possa executar corretamente o Thruster. É importante que você tenha um bom desenvolvimento de força, principalmente nos músculos diretamente acionados pelo movimento, para que possa ter um movimento mais limpo e seguro.

Além disso, por envolver grandes amplitudes articulares, o desenvolvimento de estabilizadores e da flexibilidade, é fundamental.

Veja agora, os benefícios e para quais objetivos, o Thruster é mais indicado!

Vantagens de usar o Thruster em seu treino:

O Thruster é um movimento altamente funcional. Ele pode ser usado para o treinamento desportivo, aumento de força de uma forma geral, melhora do condicionamento físico e emagrecimento. Veja algumas de suas vantagens!

1- Movimento amplo e funcional

A extensão de joelhos, quadril e ombros, é muito usada por todos nós no dia a dia. Com isso, o Thruster é um movimento altamente funcional. Por ser de grande amplitude, ele melhora diversos elementos que atuam diretamente na melhora da funcionalidade.

2- Aumento de força

Temos um movimento com vários músculos de grande potencial de torque envolvidos no Thruster. Além disso, temos ainda uma técnica de integração de movimentos, que exige muito mais coordenação motora. Como a força é o resultado das contrações musculares otimizadas, somada a uma coordenação motora desenvolvida, teremos uma melhora considerável na produção de força, com a utilização do Thruster.

Por isso, este movimento é muito usado não apenas nos treinos de Crossfit, mas também na preparação física de diversos esportes.

3- Gasto calórico elevado

Como temos uma grande quantidade de músculos grandes envolvidos, um movimento amplo e que demanda grande estabilização, o gasto calórico total do Thruster é bastante elevado. Isso faz com que ele seja usado para fins de emagrecimento e também, de melhora do condicionamento físico em geral.

4- Desafio

Este é um ponto que transcende as questões físicas. Por ser um movimento complexo, que exige preparação, o Thruster envolve um desafio, uma meta a ser atingida. Por isso, ele é um exercício muito importante para quem busca uma motivação extra em seu treino!

Contraindicações do Crossfit Thruster

Como todo movimento indicado para avançados, o Thruster tem contraindicações. Ele não deve ser feito por pessoas despreparadas ou iniciantes. Além disso, o processo de aprendizagem do movimento, deve ser feito com pouca ou nenhuma carga, para que não tenhamos um impacto articular desnecessário.

Pessoas com patologias como condromalácia patelar, hérnia de disco, escoliose (e todas as outras envolvendo a coluna vertebral), síndrome do impacto ou lesões no manguito rotador, devem evitar ao máximo este movimento.

Além disso, pessoas com baixos graus de mobilidade articular, também não devem usar o Thruster em seus treinos.

Leia também => LPO, levantamento de peso olímpico, como usar em seu treino?

Porém, tudo é questão de adaptação as suas necessidades individuais. Com o devido controle do movimento e com suas individualidades sendo levadas em conta, é possível usar o Thruster em seu treino com segurança! Sempre treine com a orientação de um bom profissional. Bons treinos!

Sobre Treino Mestre

Artigos assinados pelo Treino Mestre são escritos pela nossa equipe de profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Atletas e demais colaboradores ligados a saúde e ao esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend