Página Inicial » Treinos » 5 elementos fundamentais em um treino de musculação que funcionam!

5 elementos fundamentais em um treino de musculação que funcionam!

Muitas pessoas praticam musculação sem conseguir resultados significativos. Por isso, selecionamos 5 elementos fundamentais para um treino de musculação que funcione de verdade!

treino de musculação que funciona

Ir para a academia muitos vão, ter resultados nem todos. Muitas pessoas até se dedicam, mas não conseguem resultados de grande proporção em seus treinos. Em muitos casos, isso ocorre por falta de foco, por não levar a dieta a sério e não treinar da forma que deve. Em muitos casos, existem pessoas que não tem resultados efetivos por cometerem os erros mais básicos em seus treinos.

Certamente, se estes erros forem evitados, teremos resultados muito melhores em termos de hipertrofia, emagrecimento ou qualidade de vida. Por isso, selecionamos os 5 elementos fundamentais de um treino de musculação, e com isso, dar um norte a ser seguido.

Já de antemão quero salientar que não vou citar a dieta, pois isso fugiria um pouco da questão proposta. Porém, todos sabem e eu sempre preconizo, que ela é a base para termos bons resultados!

Ao final do artigo deixamos um link para um artigo importante, onde abordamos essa parte da dieta para hipertrofia.

O que não pode faltar em seu treino de musculação

1. Periodização

Às vezes eu acho que me torno repetitivo em falar disso. Porém, a importância da periodização na musculação é tanta, que não posso começar um artigo como este sem falar dela. Não importa o modelo de periodização que você escolha, desde que ela seja bem feita e estruturada.

Quando temos uma periodização bem montada, fica muito mais fácil conseguir acompanhar os resultados e principalmente, entender onde erramos. Por exemplo, se você tem uma periodização feita no modelo clássico, onde temos mesociclos geralmente muito bem definidos quanto a objetivos. Neste sentido, fica fácil enxergar os momentos onde estamos acertando e errando no treino.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

A periodização nada mais é do que o planejamento estratégico de seu treino. É um mapa em direção a um objetivo. Por isso, ela é fundamental! Salvo raros casos e objetivos, não temos como ter bons resultados em longo prazo, sem a presença constante de uma boa periodização. Como ela envolve fatores técnicos e ligados a controle de carga, adaptação geral e específica e respostas fisiológicas, ela deve ser feita por um profissional capacitado!

Leia também => Conheça os diferentes modelos de periodização para a musculação

2. Estímulo e recuperação

Parece básico, mas muitas pessoas não levam isso em conta. Para que o treinamento, seja qual for o objetivo, dê certo, precisamos de um estímulo adequado, seguido de um período de recuperação. Este é o básico do básico do treinamento, mas que não pode ser deixado de lado.

Mas Sandro, isso é muito básico! Será? Quantas pessoas tem um controle real da intensidade e volume de seu treino, atrelada a regeneração? Treinar um determinado músculo uma, duas vezes por semana, não é sempre a receita correta.

Existem casos onde treinamos um mesmo músculos até 4 vezes na semana, dado o tempo seguinte de recuperação. Na periodização chamamos isso de microciclo de choque. É lógico que isso não pode ser feito de qualquer forma, sem qualquer controle.

Para quem pensa em ter resultados sustentáveis, em longo prazo, é fundamental pensar no estímulo e na forma como iremos nos recuperar dele. Com isso, temos a adaptação geral, baseada no conceito de supercompensação.

Com isso, poderemos trabalhar com progressão de carga, aumento ou redução de intensidade em determinados volumes, aumento de carga total e muitos outros elementos básicos de um treino de musculação.

A base é simples, aplicá-la que muitas vezes não o é. Mas, se você tiver uma boa periodização, como citado no item anterior, tudo ficará muito mais fácil!

3. Consciência corporal

Não importa se você é iniciante ou avançado, a forma como você executa os movimentos é a base para que os estímulos sejam mais adequados. É de fundamental importância que você se preocupe não apenas com a carga, séries, repetições de seu treino, mas também com a qualidade das execuções.

Quanto mais iniciante você for, mais importante isso se torna. A adaptação neural que o treino de musculação provoca é continua. Para melhorar de forma considerável a consciência corporal, precisamos buscar novas formas de execução e principalmente, educativos para aprimorá-la.

Não importa se você busca ser um atleta ou quer só qualidade de vida, a consciência corporal é fundamental. Mas como melhorá-la? Existem diversas formas. Mas no geral, usar movimentos com menos carga na fase de aprendizado, usar exercícios educativos, melhorar a flexibilidade e a coordenação motora, entre outros.

Leia também => Consciência corporal e o sucesso em seu treino

4. Alternância de estímulos

Nosso corpo tem uma capacidade de adaptação fantástica. Porém, se mantivermos a mesma forma de estímulo, ele entrará em um processo de acomodação. É fundamental alternar dentro da periodização, os estímulos de seu treino. Basicamente, de forma didática, dividimos os estímulos entre tensionais e metabólicos. É lógico que esta é uma divisão que visa deixar a compreensão mais fácil e não é literal.

Os estímulos de ordem mais tensional, buscam usar mais carga, menos repetições, maiores intervalos de descanso e outras variáveis adaptadas. Já os metabólicos têm mais repetições, menos carga, intervalos de descanso mais curtos.

Isso não é via de regra e podemos misturar, em determinados treinos, estes dois tipos de estímulos. Porém, o que é fundamental dentro de seu treino de musculação, é que haja uma alternância entre estes estímulos, a fim de estimular um processo de adaptação constante e orgânico.

5. Periodicidade

Nada, absolutamente nada do que foi citado aqui, traz resultados se o seu treino não for feito com uma constância, uma periodicidade. Este é talvez, um dos erros mais comuns. As pessoas esperam resultados treinando apenas alguns meses do ano, ou poucos dias na semana.

Musculação trabalha com um conceito fisiológico básico, a adaptação. Ninguém se adapta a algo novo se não for submetido constantemente a estímulos. Neste sentido, a periodicidade de seu treino de musculação é o último item, mas não menos importante, que cito nesta lista.

Sem ela, não há dieta, treinador ou suplemento, que te traga resultados consideráveis!

Leia também => Os 10 piores erros cometidos em uma dieta para a hipertrofia

Estes são os 5 elementos fundamentais de seu treino de musculação. Lembrando novamente que a dieta e o descanso, compõe o restante do cenário. Por isso, se algum destes itens está desalinhado com seu treino, busque resolvê-lo para que possas ter melhores resultados. Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.
CREF: 22643-G/SC

Leia também

Treino de pernas e ombros para iniciantes, dicas práticas

A divisão de treino de pernas e ombros para iniciantes é uma alternativa bastante interessante …

Treino de peito e tríceps para iniciantes, dicas importantes!

O treino de peito e tríceps para iniciantes tem determinadas particularidades, que precisam ser levadas …

  1. eu frequento ginasios a muito tempo ,e gostava da vossa opiniao de um esquema de treino para musculacao e forca A.Costa obrigado

  2. Muito bom o seu artigo, adorei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!