Página Inicial » Treinos » Exames podem definir o melhor treino? Isso é válido?

Exames podem definir o melhor treino? Isso é válido?

Uma nova “técnica” ganhou espaço nos últimos tempos, alegando que com exames de sangue e de DNA podemos ter um parâmetro de treino e dieta ideal. Mas será que isso realmente funciona?

Exame para treino de musculação

Seja o nutricionista, seja o educador físico, ambos precisam de bons parâmetros para montar uma dieta e um treino, respectivamente. Apenas impressões não são o suficiente. O que isso significa? Que quanto mais informações precisas estes profissionais tiverem em mãos, melhor e mais precisa será a prescrição. Atualmente, existe uma grande “onda” de profissionais que alegam conseguir prescrever o treino ideal com base em exames de sangue e de DNA. Mas será que na prática isso funciona?

Pois bem, este é um assunto complexo. Polêmico também! Quando pensamos em treino e dieta. Existem muitos fatores envolvidos, que transcendem a questão fisiológica e envolvem os outros campos da vida das pessoas, como o social, emocional e psicológico. Mas então os exames não tem serventia? Lógico que tem, desde que a sua utilização seja feita no âmbito correto!

Confuso, não é? Pois bem, isso se chama ser humano…

Mas para que você tenha um posicionamento mais claro, vamos avaliar mais profundamente este tema!

Exames definem o treino ideal… Mas o que é um treino ideal?

Os exames que são usados para definir os parâmetros de um treino são bastante precisos. Avaliam as questões metabólicas, DNA e outras variáveis fisiológicas. Neste sentido, eles dão ao profissional um parâmetro muito preciso do que está normal e o que precisa ser melhorado. Além disso, existem diferentes proteínas que nos dão sinais de determinados problemas.

Um caso comum é a quantidade de cortisol circulante, que pode ser mais elevada em casos de overtraining. Usasse muito este exame em atletas profissionais para a prevenção de lesões. Lógico que existem diferentes exames, com muito mais profundidade, que nos dão um âmbito geral muito específico, uma espécie de mapa a ser seguido.

Do ponto de vista fisiológico, conseguimos grandes resultados com a utilização destes exames, pois eles darão ao treinador e ao nutricionista, uma série de possibilidades de trabalho e monitoramento dos resultados.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Porém, alegar que isto dará toda a base para um treinamento “ideal” é ao meu ver, preciosismo. Isso porque o “treino ideal” não é algo muito mensurável. De nada adianta um treino excelente do ponto de vista fisiológico se a pessoa treinada faltar aos treinos e sentir-se desmotivada em treinar.

Os demais aspectos devem sempre ser levados em conta, como as questões psicológicas e sociais. Por isso, o feeling do profissional também é importante, seja em termos de dieta ou treino.

exames de sangue e DNA para determinar treino academia

Aqui preciso colocar uma nota de esclarecimento. De maneira algum defendo o treino “sensitivo” ou aquele baseado apenas em “prática”. O respaldo cientifico do treino é fundamental. Porém, temos que saber que os seres humanos apresentam suas complexidades e que todos os demais itens precisam ser avaliados e acompanhados.

Para chegar a uma conclusão, eu acredito que os exames no geral, são muito importantes sim para delimitação da dieta e do treino, porém, não podem ser a única base de conhecimento.

Exames para definir treino e dieta dependem da maneira como o profissional os interpreta

Nutrição e treinamento físico não são áreas exatas, onde temos um cenário ideal sempre. Você muda constantemente e seu corpo reflete uma série de estímulos, positivos e negativos que você recebe. Por isso, o profissional que irá interpretar seus exames, sejam eles de rotina ou específicos para determinado fim, precisa tê-los como um parâmetro e não como um fim em si mesmo.

Além disso, é muito importante também levar em consideração a forma como o profissional irá interpretar tais exames. Isso porque dependendo da complexidade de tais exames, haverá uma exigência de conhecimentos mais profundos em relação a esta interpretação.

Além disso, existe a questão da solução a ser utilizada para o cenário que estes exames nos trazem. Apensa saber como seu corpo está, sem procurar melhorias, não adianta!

Por isso, é muito importante buscar entender que nível de conhecimento o profissional em questão possui.

Para finalizar, os exames são fundamentais? Sim, são e com base neles podemos traçar um cenário mais propício. Porém, sem um contexto adequado, levando em conta os diferentes aspectos envolvidos no treino e na dieta, eles pouco poderão ajudar!

Busque sempre o acompanhamento de bons profissionais, que terão o felling para extrair o máximo de seu treino e dieta, em busca de melhores resultados! Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.
CREF: 22643-G/SC

Leia também

Treino de peito e tríceps para iniciantes, dicas importantes!

O treino de peito e tríceps para iniciantes tem determinadas particularidades, que precisam ser levadas …

6 dicas de como ajustar as variáveis do treino para otimizar os resultados

As variáveis de treino são o fundamento base para que você possa aumentar a intensidade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!