fbpx
Pesquisar

Ativação e Recrutamento muscular: O que significa, diferenças e como interfere no seu treino!

Há diversos fatores a serem levados em conta para planejar de maneira eficiente o treinamento resistido.

Entre eles está o volume, intensidade e frequência de treinamento no processo de periodização são manipuladas para poder assim estimular de maneira eficiente os grupos musculares e tornar o treino mais eficiente.

Porém, um conceito que não é muito bem conhecido é o de recrutamento e ativação muscular, o qual é muito importante na hipertrofia muscular.

Mas o que seria ativação e recrutamento muscular? Qual a diferença entre ambos? Qual o seu impacto no treinamento?

Ativação muscular

ativação muscular e recrutamento

O termo ativação muscular é definido pela capacidade de contração e a força gerada por determinado músculo ao efetuar determinada atividade.

Sendo assim, ao realizar um exercício, na eletromiografia, por exemplo, é mensurado o grau de ativação muscular que um determinado exercício ou movimento é capaz de provocar em um grupo muscular.

Dessa forma, é importante conhecer o grau de ativação muscular para comprovar a eficácia de um exercício para treinar um músculo, tornando mais eficiente a seleção das atividades dentro do treino, de forma a conseguir um trabalho mais objetivo e eficaz.

A prescrição do treinamento depende muito de entender quais exercícios têm um maior grau de ativação em determinada musculatura, pois somente dessa maneira é possível garantir um estímulo mais otimizado de acordo com a necessidade de cada pessoa.

Recrutamento muscular

O recrutamento muscular refere-se à quantidade de unidades motoras presentes durante a contração muscular em um exercício.

Dessa forma, ao utilizar uma intensidade maior o organismo recruta um maior número de fibras musculares para efetuar um determinado exercício, sendo que ao diminuir a intensidade, um número menor de fibras é recrutado.

A depender da atividade, também há um recrutamento maior de um determinado tipo de fibra muscular, fibra tipo I  de contração lenta e fibra tipo II de contração mais rápida.

Por exemplo, durante atividades que exijam maior força e potência muscular, as fibras tipo II terão um maior recrutamento, assim como quando o treino for voltado para endurance às fibras tipo I serão as mais recrutadas.

Saber o grau de recrutamento muscular é muito importante para poder mensurar e aplicar a intensidade correta, a depender do objetivo do praticante de exercícios e do momento da periodização.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Portanto, enquanto maior for o recrutamento de unidades motoras, maior é eficiência em otimizar o trabalho realizado pelos grupos musculares.

Também fatores como maior quantidade de fibras musculares levam a uma maior facilidade de produção de força, sendo que pessoas com esta condição genética têm maior vantagem no desenvolvimento muscular.

Com a velhice e o sedentarismo há um menor recrutamento de unidades motoras, diminuindo a capacidade de gerar força, o que pode comprometer a realização de atividades do cotidiano, contribuindo negativamente na qualidade de vida da população.

Leia também:

Fibras Vermelhas (lentas) e Fibras Brancas (rápidas) entenda a diferença para o ganho de massa muscular

O que deve ser levado em conta?

Muitas vezes as pessoas acreditam que ativação e recrutamento muscular são a mesma coisa, porém como foram explicados nos tópicos acima os dois possuem diferentes significados.

Conhecer a importância tanto da ativação como do recrutamento muscular é necessário para saber da importância da relevância de um bom planejamento de treino.

Dessa forma, em alguns casos como por exemplo, em encurtamentos ou desequilíbrios musculares , nos quais não há uma ativação suficiente também é afetado o desempenho dos treinos.

Pois, por mais intenso que seja o treino, no qual teoricamente haveria grande recrutamento de fibras musculares, com uma ativação insuficiente não haverá um trabalho eficiente no grupo muscular que sofre deste problema.

Sendo assim, além do treinamento de força é necessário prestar atenção a equilibrar os níveis de força entre grupos musculares antagônicos, assim como também trabalhar a flexibilidade destes.

Leia também:

Como o encurtamento muscular prejudica seu treino e te predispõe a ter mais lesões

Concluindo

Uma avaliação adequada é importante para poder construir um planejamento de treinamento mais eficiente para as necessidades e objetivos de cada praticante de exercício físico.

Conhecer os conceitos de ativação e recrutamento muscular é extremamente importante para prescrever o exercício físico, sendo este fator importante para seleção das atividades e intensidade do treinamento.

Consultar um profissional de Educação Física é importante para poder contar com um treino mais seguro, eficiente e que respeite a individualidade biológica de cada individuo.

Treinar de maneira intensa é importante, porém treinar de maneira inteligente, além de facilitar a obtenção de resultados satisfatórios, também contribui para uma melhor qualidade de vida.

Bons treinos!

Sobre Victor Hugo Rocha Ferreira de Oliveira

Professor de Educação Física formado em licenciatura pela UNIME e Bacharel pela FSBA. CREF: 010586-G/BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *