fbpx
Pesquisar

8 Sinais que chegou o momento de mudar seu treino de musculação

Uma pergunta muito comum que sempre fazem aqui no site e em nossas redes sociais: quando devo mudar meu treino de musculação? Hoje iremos mostrar para aqueles que não possuem um acompanhamento profissional, quais os principais indícios que está na hora de mudanças em sua rotina.

quando mudar o treino de musculação

Obter bons resultados na musculação requer um planejamento da rotina de treino adequado, no qual os músculos sejam estimulados de maneira eficiente, para que possa ocorrer uma adaptação, conseguindo assim chegar a determinado objetivo.

Para tal, é necessário que haja uma sobrecarga progressiva, que desafie o organismo a continuar se adaptando e dessa forma os treinos gerem resultados satisfatórios.

Portanto, muitas pessoas desconhecem o momento de mudar o treino, para continuar progredindo e conseguindo resultados satisfatórios e neste artigo serão mostrados alguns sinais que há chegado a hora de mudar o treino.

1. Não se consegue mais fazer progresso

Para obter sucesso com o treino é necessário que haja uma sobrecarga progressiva para assim obter bons resultados.

Esta sobrecarga pode ser alcançada aumentando a carga nos exercícios, diminuindo o tempo de descanso ou aumentando o volume do treino (séries e repetições), por exemplo.

Porém, quando não seja possível aumentar esta sobrecarga, de forma que esta não gere mais resultados é necessário pensar na mudança de treino para poder obter novos estímulos.

Por isso que é muito importante se trabalhar dentro de uma periodização de treinamento, onde as variáveis serão trabalhadas e ocorrerão mudanças dentro de mesociclos e microciclos.

Na consultoria personalizada do Treino Mestre, nós trabalhamos dessa forma. Com uma periodização totalmente voltada para seus objetivos e de acordo com sua individualidade, para que você possa ter resultados contínuos.

2. Os objetivos já não são os mesmos

O treino é planejado e executado de acordo com o objetivo principal almejado.

Ao modificar o objetivo a estratégia de treinamento deve ser repensada e analisada, para assim conseguir ter melhores resultados com o novo objetivo.

3. Surgiu algum tipo de lesão

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Na longa jornada que é a musculação, algumas pessoas por diversos motivos podem se lesionar.

Em alguns casos é necessário até dar um tempo nos treinos até se recuperar e ao voltar algumas mudanças na rotina serão necessárias.

4. Quando se está farto do treino

O treino deve ser desafiador de maneira a manter motivado o praticante a realizá-lo, para assim poder atingir seus resultados.

Porém, ao manter o treino igual por um período muito longo pode tornar o treino entediante e desanimador.

Nesse momento é necessário mudar o estímulo para poder manter-se animado e desafiado para correr atrás dos resultados, porém se já está entediado com o treino com poucos dias, apenas alguns ajustes podem ser necessários e não mudar o treino completamente.

Veja também:
Não está mais vendo resultados na musculação? 5 erros que você pode estar cometendo!
Veja também:
5 sinais que você estagnou nos resultados

5. Mudanças na rotina

Com as rotinas das pessoas cada vez mais aceleradas e com menos tempo para efetuar diversos afazeres, o que torna difícil efetuar treinos mais demorados.

Muitas vezes o praticante não pode ir por 5 a 6 vezes na semana como fazia antigamente, pois sua rotina mudou, logo o treino deve ser modificado para melhor atender suas necessidades de acordo com sua rotina.

6. Doenças ou patologias

As vezes ao contrair resfriados, gripe ou outras enfermidades é recomendado se afastar dos treinos até a completa recuperação.

A depender da enfermidade é necessário mais tempo e cuidados ao retornar, sendo necessário na volta modificar para um treino menos intenso ao voltar a rotina de exercícios.

7. Trabalhar com estímulos diferentes

Periodizar é muito importante para quem quer ter melhores resultados em longo prazo e estimular de maneira mais otimizada os grupos musculares.

Muitas pessoas cometem o erro de permanecer no mesmo treino por muito tempo e nunca alteram o volume e intensidade, levando o corpo a um estado de platô, onde fica bem mais difícil conseguir resultados.

Veja também:
Periodização de Treinamento: Para que serve, Tipos e Como Fazer
Veja também:
Está retornando ao treino depois de um longo período? Veja essas 6 dicas!

8. Surgem outras necessidades

Muitas vezes com o avançar do treino, alguns músculos se desenvolvem mais que os outros, sendo normal a mudança de treino para poder treinar melhor grupos musculares que não respondem tanto ao treino.

Isto é importante, porque além de não ser favorável para a harmonia do físico, há a possibilidade de que estes músculos mais fracos comprometam o desempenho do treino.

Dessa forma, reformular o treino para poder equilibrar pode ser uma boa estratégia para poder obter melhores resultados.

Concluindo

Mudar o treino para produzir novos estímulos é muito importante para conseguir melhores resultados em longo prazo, por isso a necessidade de uma boa periodização de treinamento e estamos novamente aqui falando dela.

Porém, por acreditar que estão estimulando o músculo de diferentes maneiras, muitos praticantes de musculação modificam o treino aleatoriamente, com a crença que estão “confundindo” os músculos e assim terão melhores resultados.

É necessário consistência e tentar progredir ao máximo em cada treino antes de querer alterar o treino sem ter conhecimento do que está fazendo.

Dessa forma é necessário o acompanhamento de um profissional de Educação Física para adaptar e modificar o treino respeitando sempre a individualidade biológica e as necessidades de cada praticante de musculação.

Bons treinos!

Sobre Victor Hugo Rocha Ferreira de Oliveira

Professor de Educação Física formado em licenciatura pela UNIME e Bacharel pela FSBA. CREF: 010586-G/BA

Um comentário

  1. O problema é que não confio muito nos instrutores da minha academia. Eles são novatos e muitas coisas que eles falam, vão contra as coisas que leio, assisto ou aprendo de pessoas mais experientes e estudadas na área.
    Aí eu fico naquela dúvida, continuar fazendo do jeito que me sinto melhor fazendo, ou seguir conselhos de instrutores que não são lá essas coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *