Página Inicial » Emagrecimento » Musculação para obesos

Musculação para obesos

Dicas e cuidados importantes para quem está obeso e pretende emagrecer fazendo musculação.

A musculação, ou mais especificamente o treinamento de força, vem cada dia mais ganhando espaço no que se refere a saúde das pessoas. Cada dia mais esta prática vem deixando de ser considerada coisa para quem quer ficar sarado e tem ganhado espaço nas populações que buscam a melhora ou manutenção da saúde.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) define como obeso a pessoa que tem o seu IMC em mais de 30. Apesar das limitações que o sistema do IMC apresenta, creio que salvo atletas de força, como fisiculturistas ou outros atletas onde o peso elevado é decorrência de massa magra, quem se enquadra no grupo com IMC >30 realmente está em estado de obesidade. Entre os inúmeros problemas e riscos que a obesidade traz ao funcionamento fisiológico e metabólico do organismo, a funcionalidade e a qualidade de vida também acaba sendo bastante prejudicada por este quadro.
Segundo
Santarém (2003):


a capacidade de conseguir realizar todas as atividades desejadas e necessárias, do ponto de vista biomecânico e homeostático, sem riscos para o perfeito funcionamento do organismo humano, é como podemos definir uma qualidade de vida e funcionalidade satisfatórias. Com isso, podemos dizer que pessoas em estado de obesidade tem um decréscimo considerável na sua qualidade de vida.

Cuidados necessários

Para mudar este quadro, um programa de reeducação alimentar e exercícios físicos é fundamental. O problema é que se a funcionalidade já está prejudicada, não podemos enquadrar esta pessoa em toda e qualquer metodologia de treino. Imagine uma pessoa em estado de obesidade praticando corrida por exemplo. O resultado para as articulações seria desastroso, além de que dificilmente esta pessoa conseguiria bons resultados, devido a biomecânica defasada e resistência aeróbica pouco desenvolvida. Neste cenário, cada vez mais a musculação vem ganhando espaço. Como já mencionado neste artigo ( musculação aplicada ao emagrecimento) a musculação é uma importante aliada na perda das reservas adiposas, pois acelera o metabolismo durante um período de tempo maior e aumenta consideravelmente o metabolismo basal. Neste sentido, Matsudo (2002) aponta que Através de treinamento de força, ocorre uma melhora significativa na velocidade do metabolismo, e a musculação além de todos os benefícios para a saúde, melhora também o que diz respeito à parte estética.

Como deve ser o treino de uma pessoa obesa

O treino de uma pessoa que é obesa tem diversas particularidades, e de maneira alguma eu quero, por meio deste artigo, oferecer um método que se enquadre em todos os públicos. Meu objetivo é oferecer subsídios para que se saiba como deve ser a parte metodológica do treino, com as ressalvas particulares de cada um.

Uma pessoa em estado de obesidade, na maioria das vezes é sedentária, e busca na musculação um complemento para perda de gordura corporal, aliada a uma boa alimentação. Quero deixar bem claro que neste caso, sem um controle alimentar rígido, de nada adiantará a prática da musculação.

O treinamento, deve inicialmente, buscar o desenvolvimento da força máxima e da resistência muscular, pois estes além de melhorarem o metabolismo basal, irão promover uma base para o desenvolvimento físico. Exercícios com uma amplitude articular muito ampla, como o agachamento profundo ou o leg press devem ser evitados, pois esta pessoa já tem uma sobrecarga natural em suas articulações. No mais o treino deve ter um foco integral, exercitando-se todos os grandes grupos musculares de forma igual. Como os exercícios de alto impacto não são muito recomendados para esta população, aparelhos como o elíptico e a bicicleta estacionária são os mais indicados. A hidroginástica também pode ser um excelente complemento da musculação. A frequência de treino deve ser de no mínimo 3 vezes semanais e as outras práticas podem ser feitas em dois dias. No mais cada caso terá suas particularidades e não cabe discorrer sobre todas elas aqui.

Referências:

MATSUDO, S.M. Nível de atividade física da população do estado de São Paulo: análise de acordo com o gênero, idade, nível sócio-econômico, distribuição geográfica e de conhecimento. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. V. 10, n. 4, 2002, p. 41-50.

SANTARÉM, J.M.Treinamento de força e potência. O exercício: preparação fisiológica, avaliação médica, aspectos especiais e preventivos. São Paulo. Phorte, 2003, p. 275.

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.
CREF: 22643-G/SC

Leia também

Cactínea – Para que serve, benefícios no emagrecimento e onde comprar

A cactínea é um termogênico natural, feito à base de cactos e que tem como …

Morosil emagrece? Veja sua composição, relatos e onde comprar

Veja uma resenha completa sobre o emagrecedor Morosil. Como ele atua no corpo, como tomar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!