Pesquisar

SARMs: O que é, para que servem, benefícios e efeitos colaterais

Alguns dos componentes para auxiliar na hipertrofia têm estado na moda nos últimos tempos por todo o mundo, são os chamados SARMs.


PUBLICIDADE

O seu nome, de fato é o de “moduladores seletivos do receptor de androgênio” (ou selective androgen receptor modulators em inglês), mas vamos combinar que chamar de SARM é muito mais fácil.

Esses produtos têm gerado muita polêmica por aí. Será que são livres de efeitos colaterais? Seus benefícios realmente superam as contraindicações?

A partir de aqui, vamos buscar esclarecer todas as dúvidas que possam restar sobre os SARMs.

SARMs

O que são?

Os moduladores seletivos do receptor de androgênio são substâncias as quais procuram reproduzir o mesmo que fazem os anabolizantes esteroidais normalmente utilizados. A diferença é que promete ter menos efeitos adversos.

A partir do momento em que há a sua utilização, assim como a dos outros anabolizantes, o corpo entende que deve começar a produzir proteína.

Isso porque a testosterona, hormônio sexual masculino e que é importante no ganho de massa muscular, é aumentado.

A grande diferença dos SARMs e que faz com que eles sejam os preferidos de muita gente na academia é que, em tese, eles têm uma ação um pouco diferente.

Eles se ligam somente com os músculos esqueléticos.

A consequência mais básica esperada é a de que auxiliem no estímulo da síntese proteica no organismo, mas sem fazer com que surjam os mesmos efeitos adversos dos anabolizantes de esteroides normalmente utilizados. Ou seja, não tem tantos “efeitos androgênicos” associados.

Eles foram desenvolvidos inicialmente nos Estados Unidos, após pesquisas promissoras com ratos – que apontavam exatamente a ausência de efeitos androgênicos. Após isso, algumas indústrias do ramo farmacêutico apostaram nos SARMs.

Uma grande notícia que causou desânimo foi dada em 2017 pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão dos Estados Unidos com atuação similar à Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA) no Brasil.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

De acordo com o FDA, os SARMs precisam ser mais desenvolvidos, uma vez que ainda apresentam alguns riscos ao corpo humano.

Estes riscos seriam basicamente hepáticos e cardiovasculares.

É válido destacar também que eles viraram uma sensação dos atletas na década passada.

Tal fato ficou tão forte que até mesmo a Agência Mundial Antidoping (conhecida em inglês pela sigla Wada) teve de declarar os SARMs como substância proibida.

Isso porque quem tomava teria alguma vantagem em relação aos demais, o que é obviamente proibido.

Para que servem os SARMs?

Até então já vimos alguns pontos importantes do que são os SARMs. Precisamos deixar mais explícito, no entanto, o funcionamento deles e para que eles servem.

De fato, embora na prática, segundo o FDA, não sejam completamente imunes a efeitos colaterais, na teoria assim seriam.

De toda forma, o que se acredita e que, segundo profissionais e fisiculturistas é possível observar, é que os SARMs são uma alternativa mais saudável do que os hormônios esteroides (aqueles normalmente injetáveis).

Sendo assim, o principal objetivo dos SARMs é o de fazer ganhar massa magra a pessoa que os utilizam.

Até houve alguns movimentos na tentativa de fazê-lo como medicamento para ganhos de saúde, só que isso acabou nunca andando para a frente.

O que se tem hoje, ainda, é muito desconhecimento sobre os SARMs. Espera-se muita coisa deles e não se sabe bem o que eles podem dar.

Por certo, como dissemos, eles têm sim alguns efeitos adversos. Além disso, alguns usuários afirmam que eles não são tão potentes como os esteroides anabolizantes.

Como conclusão, o que fica patente é que os ganhos com os SARMs dependem de qual está sendo usado, da fisiologia de cada pessoa e se usa na quantidade indicada (nem a mais nem a menos).

Esses fatores serão chave também para observar a presença ou não de efeitos colaterais.

Qual o melhor?

Como você já deve ter notado, o termo “moduladores seletivos do receptor de androgênio”, que define a sigla SARM, é bem amplo.

Na verdade, isso é feito propositalmente: não existe apenas um SARM, mas sim várias substâncias que compõem os SARMs.

MK-2866 ou GTx-024 (Ostarina):

Ele é muito utilizado para a manutenção da massa já conquistada.

MKGH ou MK-677 Dragon Pharma:

Você possivelmente já notou o uso só pelo nome. Ele é formulado para estimular hormônio do crescimento através da glândula pituitária. Leia um review completo aqui sobre o MKGH da Dragon Pharma.

LGD-4033 (Ligandrol):

Como grande objetivo, fica o ganho de massa junto com redução da gordura.

GSX-007 ou S-4 (Andarina):

Serve para ganho de massa e acaba ajudando conta a osteoporose e doenças similares reumatológicas.

Tem a vantagem de não ter o risco de causar muitos danos à próstata e órgãos sexuais secundários, como soluções hormonais fariam.

GW-501516 (Cardarine):

Para quem quer emagrecer sem perder massa, essa é a resposta. Conhecida como rei dos SERMs de resistência. Tem um artigo exclusivo aqui sobre o Cardarine, onde tiramos todas as dúvidas sobre ele e ainda relatos de quem já tomou.

YK-11:

É o SARM mais forte e visa melhorar o fortalecimento e aumento da massa muscular.

Cada tipo, como vimos, tem uma indicação de uso distinta.

Quem quer fazer uso, deve avaliar bem as possibilidades, ter certeza do que quer e seguir o caminho preferido com consciência.

Composições

Como vimos, portanto, as composições dos SARMs são diversas, de acordo com o que será utilizado.

Já descrevemos elas na seção acima, junto com os tipos que existem.

Basicamente, embora cada uma tenha uma meta distinta, elas são todas destinadas às pessoas que frequentam academia e querem potencializar o treino ou a dieta.

Benefícios

Os benefícios do uso dos SARMs são referentes ao tipo utilizado. Veja os principais:

1. Crescimento muscular:

Eles ajudam, via de regra, no crescimento muscular ou a evitar a perda de massa magra.

2. Aumento da resistência muscular:

Eles tornam os músculos mais resistentes para treinamentos mais pesados.

3. Combate da fadiga:

Essas substâncias prometem dar mais energia, combatendo a fadiga muscular que é tão comum entre os treinos.

4. Ajuda a emagrecer:

Os SARMs auxiliam na queima de gordura, ajudando no emagrecimento.

Leia também:

Qual o melhor Pró-Hormonal? Veja as melhores marcas do mercado 2018

Pró-Hormonal – O que é, para que serve e efeitos colaterais

Desvantagens

Como já descrevemos em outras seções, infelizmente ainda há uma necessidade muito grande de estudos no tema.

Até lá, a maior parte do que podemos fica no campo teórico e das possibilidades.

É com isso que todos trabalham hoje em dia, inclusive as agências do governo.

 Até por isso, uma das grandes desvantagens é que os SARMs estão numa espécie de limbo.

A legislação não deixa nada claro. A princípio, eles não são nem proibidos nem permitidos.

Além disso, os SARMs não são tão potentes quanto os esteroides anabolizantes. Eles entregam alguns resultados mais modestos, digamos assim.

Indicação de uso

Os SARMs são indicados para aquelas pessoas que têm medo dos efeitos colaterais dos esteroides anabolizantes e querem uma opção diferente.

 Salientamos, porém, que o seu estado junto à legislação dá margem para interpretações diversas quanto a sua possibilidade de uso.

Efeitos colaterais dos SARMs

Em teoria, não se espera que os SARMs tenham os efeitos colaterais severos dos hormônios anabolizantes que muito costumeiramente são usados, mas isso não significa que não ocorra efeitos colaterais indesejados.

No entanto, devemos repetir que faltam estudos sobre o tema e não existem níveis seguros para utilizá-los.

Os poucos já conhecidos, indicam que sim, pode haver algum dano ao fígado e ao sistema cardiovascular, por exemplo.

Ainda assim, acredita-se que isso ocorre em menor grau do que nas opções mais agressivas.

Leia também:

Qual o melhor produto para TPC (Terapia Pós Ciclo)? – Melhores marcas do mercado

Contraindicações

Até mesmo pela necessidade de investimento em pesquisa no tema, muito pouco é sabido sobre as contraindicações.

A princípio, portanto, utilizam-se as mesmas dos esteroides anabolizantes, ainda que, em tese, sejam mais simples.

Não utilize nenhum tipo de SARMs ou outro complemento anabólico sem antes consultar um profissional de saúde.

Essas substâncias podem ocasionar efeitos colaterais se não forem usadas sob orientação.

Relatos sobre os resultados

Já utilizou ou ainda está utilizando alguns dos SARMs listados ou de outras marcas e quer deixar seu relato sobre os resultados? Use nosso espaço para comentários logo abaixo e ajude os próximos leitores deixando seu depoimento.

SARMs: O que é, para que servem, benefícios e efeitos colaterais
4.3 (85%) 4 votes

Artigo atualizado em

Sobre Equipe Treino Mestre

Artigos assinados pelo Treino Mestre são escritos pela nossa equipe de profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Atletas e demais colaboradores ligados a saúde e ao esporte. Conheça a equipe principal do Treino Mestre clicando aqui.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de