Página Inicial » Treinos » Análise eletromiográfica do levantamento terra

Análise eletromiográfica do levantamento terra

Um dos exercícios mais tradicionais e também mais utilizados na musculação, o levantamento terra muitas vezes desperta dúvidas sobre sua ativação muscular. Neste artigo buscamos as evidências científicas sobre a sua real efetividade.

Os exercícios do treinamento de força muitas vezes são executados sem o devido conhecimento sobre sua real atuação. Neste sentido, os estudos de eletromiografia servem para que seja possível determinar com exatidão quais músculos foram mais ativados em determinado movimento e qual o grau em que esta ativação ocorre. Neste sentido, os estudos que foram feitos sobre a ativação muscular do levantamento terra mostram de fato para que grupos musculares ele é mais efetivo.

Como já foi apresentado neste artigo (Levantamento terra e Stiff: Entenda as diferenças e a execução correta de cada exercício) o levantamento terra possui algumas variações e por ser um exercício composto, apresenta uma técnica específica de execução.

Estudos de análise eletromiográfica

Análise eletromiográfica do levantamento terraUm dos principais estudos realizados sobre este exercício é o de SILVA (2000) que foi realizado com oito voluntários, sendo que todos eram do sexo masculino, com idade entre 19 e 29 anos, que já eram praticantes de musculação, sem referências de doenças músculo esqueléticas. Todos os voluntários eram universitários e possuíam uma relação antropométrica semelhante. A ativação muscular estudada foi dos músculos reto e bíceps femoral, além do eretor da espinha e do reto do abdômen. Os resultados do estudo demonstraram que, para que ocorra a efetivação do movimento de extensão de quadril e joelhos, além da manutenção ereta da coluna vertebral, houve uma atividade acentuada nos músculos reto e bíceps femoral, além do músculo eretor da espinha, resultado este que já havia sido encontrado em estudo de HAY e REID (1985)e WIRHED (1986). O músculo reto femoral apresentou o seu mais alto grau de solicitação na fase inicial do levantamento terra, na fase da “puxada”. Esta ativação é mais elevada entre os ângulos de 90 a 60 graus do joelho, ocorrendo posteriormente, no desenvolvimento do movimento uma queda da atividade deste músculo.

O mesmo estudo também verificou que, enquanto o músculo reto femoral diminui sua atividade, o bíceps femoral teve sua atividade aumentada. Já no que se refere à atividade do músculo eretor da espinha durante o levantamento terra, este apresentou uma atividade eletromiográfica elevada durante todo o movimento, fato este que já foi citado em estudos anteriores de McGILL e NORMAN (1988). Foi verificada uma grande atividade do eretor da espinha durante a execução completa do levantamento terra, porém esta foi bem mais elevada entre as fases medial e final do movimento.

Este estudo, portanto concluiu que:

– O músculo eretor da espinha foi o mais ativo entre todos os músculos estudados durante o levantamento terra, principalmente nos intervalos de 60 a 30 e de 30 a 0 graus do joelho.

– O músculo bíceps femoral obteve sua maior atividade eletromiográfica durante os intervalos de 60 a 30 e de 30 a 0 graus da articulação do joelho, mesmo momento em que o músculo eretor da espinha foi mais solicitado.

– O músculo reto femoral apresentou sua maior atividade na fase inicial do levantamento (puxada), que fica entre 90 a 60 graus da amplitude articular do joelho.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

– O músculo reto do abdômen apresentou uma baixa atividade eletromiográfica, que é um pouco mais efetiva no intervalo de ângulo de 30 a 0 graus da articulação do joelho.

Já em um outro estudo de CARVALHO (2008) onde foram avaliadas não apenas a atividade eletromiográfica dos músculos, mas também a sua questão biomecânica, foram avaliadas 3 voluntárias do sexo feminino, com idade entre 24 e 26 anos, que já praticavam musculação a pelo menos há 8 meses, com massa corporal entre 60,7 KG e 71,8 KG, com altura entre 1.63 e 1.75 metros.

Após os estudos de eletromiografia e de biomecânica realizados, pode-se encontrar atividade aumentada nos seguintes músculos: interespinhais, dorsal largo, intertransversais, ileocostal dorsal, rotadores,ileocostal lombar, semi espinhal torácico, multífides, reto- anterior, vasto lateral, vasto medial, vasto intermediário,sartório, glúteo maior, bíceps crural, semitendíneo e semimembranáceo. Porém é bom ressaltar que nem todos os músculos apresentaram atividade eletromiográfica em mais de 30% de aumento de solicitação.

Os mesmo autores pregam que:

o Levantamento Terra é um dos movimentos tradicionais da musculação em que um maior número de grupos musculares são envolvidos e solicitados, seja como agonistas, estabilizadores ou sinérgico. Por exemplo, ao alinhar o tronco para realizar a extensão, os músculos eretores da coluna amplamente solicitados e ao inclinar o tronco para frente, também ocorre um maior recrutamento dos músculos lombares, os crurais e os glúteos. Além disso, os músculos grande dorsal, romboides, trapézio, bíceps braquial e braquioradiais atuam sinergicamente. O que podemos concluir é que o levantamento terra, desde que executado com a técnica correta, pode ser de grande valia, não somente para os músculos dos membros inferiores, que são amplamente solicitados, mas também para um trabalho acentuado da musculatura lombar e abdominal. É importante também ressaltar que segundo Barbanti (2000) “o levantamento terra, por suas necessidades estabilizadoras, deve ser feito com cargas submáximas, para que não ocorra uma sobrecarga indevida”. Também é importante lembrar que pela complexidade da técnica deste movimento, ele não deve ser feito por pessoas sem experiência alguma no treinamento de força, pois se executado de maneira incorreta, pode vir a acarretar em lesões e desequilíbrios musculares.

Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.
CREF: 22643-G/SC

Leia também

Treino de costas, bíceps e antebraços, dicas práticas

A divisão do treino de costas, bíceps e antebraços é muito interessante para iniciantes, pois …

Treino de pernas e ombros para iniciantes, dicas práticas

A divisão de treino de pernas e ombros para iniciantes é uma alternativa bastante interessante …

  1. Bom dia, quais as Referências bibliográficas utilizadas? Gostaria de saber para me aprofundar em estudos

  2. Boa noite, quais as Referências bibliográficas utilizadas? Gostaria de saber para me aprofundar em estudos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!