Página Inicial » Dietas e Nutrição » Zinco – Seus benefícios para saúde e fontes alimentares desse mineral

Zinco – Seus benefícios para saúde e fontes alimentares desse mineral

O zinco é um mineral essencial para nossa saúde e possui inúmeros benefícios. Saiba quais são, alimentos ricos em zinco, suplementação e cuidados com o excesso.

zinco alimentos ricos beneficios

Quem ainda se lembra das aulas de química e da tabela periódica vai perceber que o elemento zinco está em um daqueles quadradinhos. Ele tem um importante papel no nosso corpo fazendo parte do metabolismo das proteínas e ativando mais de 100 enzimas. Essa substância também é importante quando o assunto é a cicatrização de feridas e também interfere na sensação do olfato e na percepção do sabor dos alimentos.

Benefícios do Zinco

Por ser importante para o bom funcionamento do corpo é de se imaginar que ele consiga oferecer uma grande quantidade de benefícios. A falta desse mineral na nossa alimentação pode causar sérios problemas de saúde e portanto é sempre bom ter ricas fontes de zinco em forma de alimentos ou como suplementos.

Previne o Alzheimer

Uma característica em comum encontrada nos pacientes de Alzheimer é a baixa quantidade de zinco presente no sangue. Quando estamos com alguma deficiência desse elemento ficamos muito mais vulneráveis a ação maléfica que os radicais livres podem trazer para a nossa saúde e o cérebro é um dos órgãos que acaba sofrendo bastante com isso. O zinco faz parte de uma enzima chamada de superóxido dismutase responsável por proteger o nosso corpo do estresse oxidativo. Quando não se faz presente as chances que o indivíduo tem de desenvolver a Doença de Alzheimer é maior, mas claro que há outras variáveis que interferem nesse processo.

Depressão

O zinco é um dos minerais que consegue ajudar o sistema nervoso a fazer as sinapses que nada mais são do que a troca de informações entre os neurônios que chegam ou saem do cérebro. Isso ajuda a transportar mais rapidamente certos neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar como a dopamina e serotonina.

Ajudo o sistema cardíaco

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

A presença ou não de zinco em quantidades ideais no sistema circulatório é capaz de interferir diretamente no controle da pressão arterial. Outro ponto a destacar é que a falta desse mineral pode deixar a comida “sem sabor” e com isso as pessoas tendem a pôr mais sal nela. Por fim, o zinco também ajuda na cicatrização e recuperação da parede dos vasos que são destruídas pela oxidação causada pelo colesterol LDL.

Leia também: ZMA: O que é, como tomar, efeitos e benefícios

Diabetes

A deficiência de zinco aumenta a resistência à insulina e com isso desenvolve-se um maior risco de desenvolver o diabetes. Além disso esse elemento já provou ter uma resposta positiva nos casos de retinopatia diabética, ou seja, quando o portador do diabetes costuma a ter problemas com a perda da visão.

Cicatrização

Outro ponto que pode ajudar os diabéticos, que apresentam uma difícil cicatrização de feridas por causa da deficiência de açúcar no sangue, é que o zinco também ajuda a fechar cortes e machucados. Essa substância participa diretamente da síntese de colagenase precursor do colágeno, uma proteína essencial para a manutenção da tensão do tecido epitelial. Observe numa farmácia a composição uma pomada de cicatrização e verá o zinco em sua fórmula.

Sistema imune

O sistema imunológico é o grande responsável por nos proteger e doenças e de ajudar na nossa cura quando ela já está instalada. O timo é o responsável pela maturação dos linfócitos T, uma das células brancas ou de defesa. A presença de zinco no organismo está diretamente relacionada com a atividade da glândula timo. O zinco e o selênio são os dois minerais mais significantes quando o assunto é a defesa do organismo com suas propriedades antioxidantes.

Gestação

A presença de doses ideais de zinco em grávidas é de extrema importância. A dosagem passa de 8 para 12 mg por dia porque o deficit dele pode causar sérias complicações: infecções intrauterinas, baixo peso da criança ao nascer e prejudica o desenvolvimento do feto. A presença de zinco também está relacionada a manutenção da criança no ventre da mãe até a 40ª semana de gestação.

Um estudo realizado em creches na Paraíba relacionaram o estado nutricional da mãe com os seus respectivos filhos e chegou-se a seguinte conclusão: os filhos cujas mães possuíam baixo IMC apresentavam deficiência zinco quando comparados com crianças cujo IMC das mães estavam dentro da faixa de normalidade.

O papel do zinco na nutrição infantil

As crianças, naturalmente, possuem um sistema imunológico mais frágil do que o dos adultos já que esta barreira ainda está em formação. Duas doenças que estão intimamente relacionadas à deficiência de zinco na infância e que são as principais responsáveis pela mortalidade infantil no mundo são a diarreia e a pneumonia segundo dados da OMS.

Leia também: A importância do magnésio para o organismo

Principais fontes de zinco

É claro que a forma mais rápida de obter zinco na dieta e mais prática é através dos suplementos. Mas, eles não são necessários já que uma dieta ideal pode cuidar do assunto de maneira saborosa e você nem vai notar que já consumiu a quantidade de zinco que precisava por dia.

O alimento mais famoso por possuir grandes doses de zinco são as ostras, muito consumidas no litoral brasileiro, mas que também podem ser adquiridas em supermercados. Apenas 86 gramas são capazes de oferecer 38 mg de zinco, mais que a dose diária adequada. As oleaginosas, arroz, alimentos integrais e qualquer tipo de carne já é uma forma eficaz de conseguir essa substância. O feijão, o leite integral, a aveia e a semente de abóbora também são fontes ricas em zinco.

No caso dos suplementos é preciso tomar cuidado pois o excesso, ou seja, mais de 50 mg por dia, desse mineral também pode causar sérios problemas de saúde. Quando há excesso de zinco a quantidade de cobre no organismo começa a declinar. Alguns sinais de algo está errado são sonolência, vômitos frequentes, diarreia e enjoos.

Referências:
PEDRAZA, Dixis Figueroa et al . Estado nutricional relativo ao zinco de crianças que frequentam creches do estado da Paraíba. Rev. Nutr.,  Campinas ,  v. 24, n. 4, p. 539-552, Aug.  2011 .   Scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732011000400003&lng=en&nrm=iso>. access on  21  Apr.  2015.  Dx.doi.org/10.1590/S1415-52732011000400003.
FREITAS, Jullyana Borges; NAVES, Maria Margareth Veloso. Composição química de nozes e sementes comestíveis e sua relação com a nutrição e saúde. Rev. Nutr.,  Campinas ,  v. 23, n. 2, p. 269-279, Apr.  2010 .   Scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732010000200010&lng=en&nrm=iso>. access on  21  Apr.  2015.  Dx.doi.org/10.1590/S1415-52732010000200010.

Sobre Calila Galvao

Leia também

O que avaliar ao procurar um nutricionista esportivo?

O nutricionista esportivo é um profissional fundamental para que você tenha melhores resultados em seu …

Recuperação muscular, 10 dicas para otimizá-la e ter melhores resultados!

A recuperação muscular é fundamental para que a hipertrofia aconteça e você tenha os resultados …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!