Pesquisar

Vitamina K: 4 Benefícios, suas funções e fontes nos alimentos

A vitamina K tem papel fundamental para regular a coagulação e o açúcar sangue, prevenir a osteoporose e reduzir o fluxo de sangue durante a menstruação. Conheça todos os seus benefícios e alimentos ricos em vitamina K.

vitamina k alimentos ricos


PUBLICIDADE

A vitamina K é muito conhecida pelo seu poder benéfico para os ossos e para a coagulação.

Em alguma quantidade, ela é sintetizada pelo intestino em seres humanos, embora também possa ser consumida em alimentos ou como suplemento.

De modo geral, hoje em dia tem-se feitos alguns estudos a respeito da vitamina K.

A construção do conhecimento a respeito dela é relativamente recente, iniciando no século passado.

Os principais estudos sobre os efeitos dela na coagulação, por exemplo, iniciaram ao final da década de 1920.

O que é Vitamina K

A divisão correta da vitamina K, na verdade, é em duas, de acordo com os principais pesquisadores.

A primeira delas é a filoquinona (ou vitamina K1), enquanto a segunda é a menaquinona (ou vitamina K2).

A primeira delas, ou seja, a filoquinona, é aquela que consumimos a partir da alimentação.

Ela é produzida pelas plantas e perfeitamente absorvível pelo organismo. Quando é consumida com gorduras, é mais bem absorvida.

A segunda, que é a menaquinona, é aquela que nosso próprio corpo produz, mais especificamente por bactérias em nosso intestino.

A peculiaridade aqui é que somente acaba sendo absorvida em baixa quantidade.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

De modo geral, embora alguns denominem a vitamina K para suplementação como K3, isto é relativo.

Fala-se isto apenas por ser algo produzido em laboratório, mas na verdade normalmente se utiliza a K2 para os suplementos.

Para que serve?

A vitamina K serve para alguns processos em específico no organismo humano.

Ela é, aliás, um nutriente que necessita da ingestão concomitante de gorduras, de modo a ser absorvida em maior grau.

Uma vez que seja assim consumida, então a vitamina K serve para melhorar, sobretudo, a circulação sanguínea.

Assim ela controla o sangramento e auxilia os ossos e outros tecidos do corpo.

Funções

As funções da vitamina K estão, por conseguinte, relacionadas ao que tem sido dito até aqui.

Ela fortalece tecidos variados do corpo, como é o caso dos tecidos ósseos – e até os dentes, dentro disso.

Além disso, a vitamina K tem um importante papel na forma pela qual ocorre a circulação sanguínea.

Ela normaliza este processo, interferindo na coagulação em particular quando há algum tipo de hemorragia.

4 Benefícios

Vista como essencial para o organismo, os benefícios da vitamina K são de fácil compreensão e bastante relevantes ao organismo. Eles foram descritos e sintetizados abaixo:

1. Indicada a bebês prematuros

Ainda é objeto de estudo a indicação da vitamina K para todos os recém-nascidos.

O que é certo, até agora, é que auxilia os prematuros. Isto porque eles ainda não sintetizam a vitamina e nem absorvem gorduras adequadamente.

2. Melhora a circulação do sangue, a cicatrização e combate sangramentos

Esta vitamina induz as substâncias que agem na circulação do sangue a atuarem com mais ênfase.

Assim, é indicada contra sangramentos e para potencializar os processos de cicatrização de ferimentos.

3. Dá força aos vasos sanguíneos

A vitamina K melhora a elasticidade dos vasos sanguíneos, fazendo com que eles fiquem mais robustos e fortalecidos.

Deste modo, aguentam uma pressão maior sem correr muitos riscos de rompimento.

4. Fortalece os tecidos ósseos

Este nutriente tem uma importante função de potencializar a fixação do cálcio no organismo.

E, como se sabe, o cálcio é um dos principais minerais na formação de tecidos ósseos. Desta forma, pode até mesmo ser prescrita em alguns casos de osteoporose, em particular quando causada pela menopausa.

Fontes nos alimentos

Como dissemos anteriormente, existem dois tipos de vitamina K, a filoquinona e a menaquinona.

Se a segunda delas só pode ser obtida pelas bactérias intestinais e na suplementação, a primeira é fonte em alimentos.

Estes alimentos ricos na filoquinona são as plantas, em particular. Sobretudo aqueles vegetais cujas folhas possuem coloração verde-escura e os óleos vegetais, mas não só eles.

Veja as principais fontes:

  • Espinafre;
  • Couve-flor;
  • Couve-galega;
  • Salsa;
  • Repolho;
  • Brócolis;
  • Agrião;
  • Óleo de soja;
  • Óleo de canola;
  • Azeite de oliva;
  • Mostarda;
  • Ervilha;
  • Uvas verdes.
Veja também:
Vitamina K2 - Para que serve, Benefícios e alimentos

Sinais de carência da Vitamina K

Em adultos saudáveis, não é comum que haja carência de vitamina K. Isto em função dela ser produzida no organismo e ingerida pela alimentação também. No entanto, isto pode acontecer, sobretudo quando há deficiências na absorção de gorduras, bem como pode ser avaliado pelo médico.

Em recém-nascidos, ainda mais quando prematuros, é mais comum. Isto é explicável pelo fato de eles ainda não produzirem a vitamina no intestino, bem como pela amamentação não ser fonte suficiente e ainda também não terem uma boa absorção de gorduras (necessário para que a vitamina K se fixe no organismo)

  • Sangramento (podendo ser fatal em recém-nascidos)
  • Doença hemorrágica em recém-nascidos
  • Fibrilação atrial
  • Disfunções nos vasos sanguíneos

Consumo recomendado

Apenas um médico poderá prescrever a dose ideal de vitamina K para cada indivíduo. Entretanto, as dosagens padrões variam entre via oral e injetável. Elas costumam ficar entre os seguintes valores diários:

  • 25 mg em adultos saudáveis
  • 10 mg em mulheres que amamentam
  • 1 mcg por kg em crianças

Suplemento como tomar e dosagem

A suplementação de vitamina K não costuma ser necessária. Apenas o é em casos atípicos, como na dificuldade de absorção de gorduras, em recém-nascidos (sobretudo prematuros), após cirurgia bariátrica ou em pessoas que fazem uso de determinadas medicações.

Um médico saberá avaliar a real necessidade com base em exames, como o exame de sangue.

Então, recomendará a dosagem perfeita para cada caso, que será provavelmente próxima ao que descrevemos na seção anterior.

Leia também:

Vitamina D – Para que serve, fontes em alimentos, seus benefícios e deficiência

Vitamina E: Para que serve, Fontes e Benefícios e Como tomar

Cuidados com excesso

Em geral, o excesso de vitamina K acontece quando pessoas exageram na suplementação.

Evite, por conseguinte, a automedicação e a sobredosagem, que são os principais riscos aqui. Pela alimentação, é raro de ocorrer.

Caso haja excesso, pode haver a presença de algum sintoma ou disfunção, alguns até mesmo graves.

O aumento da coagulação sanguínea e, por conseguinte, do risco de trombose, são os principais problemas relacionados.

Contraindicações

Como é algo produzido naturalmente pelo organismo, não costumam ser descritas contraindicações à vitamina K.

O que é primordial, sempre, é evitar o consumo além do recomendado pelo seu médico.

Informe a ele os medicamentos que utiliza, bem como se possui alguma enfermidade relacionada à circulação sanguínea. Estas são as principais precauções quando se fala em vitamina K.

Sobre Equipe Treino Mestre

Artigos assinados pelo Treino Mestre são escritos pela nossa equipe de profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Atletas e demais colaboradores ligados a saúde e ao esporte. Conheça a equipe principal do Treino Mestre clicando aqui.

Um comentário

  1. Nossa eu não sabia que Figo é rico em vitamina K, interessante porque eu estava pesquisando algo aqui no site sobre figo e encontrei esse artigo, como sou apaixonado pela natureza que gosto de ver essas coisas, inclusive no meu trabalho fiz um vídeo sobre como fazer a estaquia de figo, caso o pessoal ai queira ver como fazer de uma forma simples, basta acessar o link a seguir: https://youtu.be/YRCpJLEN6bA, muito obrigado pelo valor que vocês dão a saúde da gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *