Página Inicial » Doenças » Treino de musculação para quem tem bursite, é possível?
musculação para quem tem bursite

Treino de musculação para quem tem bursite, é possível?

A bursite é um problema muito comum e que pode comprometer seus treinos e as funcionalidade. Veja agora os exercícios que devem ser evitados!

Algumas lesões ou doenças osteomusculares podem comprometer bastante a qualidade do treino de musculação. No caso da bursite, temos alguns pontos que precisam ser observados, para que tenhamos bons resultados.

Quem tem o diagnóstico de bursite, no geral, acaba evitando a musculação. Mas esta é uma conduta errada.

Afinal, se você treinar com as devidas orientações, poderá ter bons resultados. O primeiro ponto, neste caso, é saber quais são os exercícios e como proceder no treino de musculação.

Mas para que isso fique mais claro, vou dar uma pequena explicação do que é a bursite.

O que é bursite

De forma bem direta, a bursite é um estado de inflamação da Bursa, que é uma bolsa sinovial. Basicamente, a Bursa serve para amortecer o impacto entre ossos, tendões e músculos.

Quando esta bolsa inflama, movimentos simples do dia a dia, acabam se tornando muito mais difíceis. Além disso, a bursite é muitas vezes, associada a outra doença, a tendinite. Neste caso, há uma inflamação do tendão, que acaba inflamando a Bursa também.

Muitas pessoas acreditam que a bursite acontece apenas nos ombros. Sim, ela é muito mais comum nestas articulações, mas pode acontecer em outras partes do corpo.

Temos mais de 160 bursas espalhadas pelo corpo.

Por isso, esta inflamação pode ocorrer por diversos motivos.

Treino de musculação para quem tem bursite

Não vou falar de elementos de tratamento, pois quem tem os sintomas de bursite deve procurar um ortopedista. No caso específico do treino de musculação, há alguns cuidados que devem ser tomados, para que você não desenvolva a bursite.

Se você já possui este quadro, deve tomar mais cuidado ainda. No geral, quando as crises de bursite se instalam, a indicação geral é para que os treinos sejam suspensos.

Por exemplo, se você está com um quadro de bursite no ombro, deve parar os treinos até que ele passe.

Portanto, durante as crises de bursite, o local em questão não deve ser treinado ou movimentado. As crises podem piorar.

Neste caso, o que vou te indicar, são formas de amenizar o problema e evitar as crises de bursite. A musculação, quando mal realizada, também pode agravar este quadro.

Veja agora, como deve ser o treino de musculação para pessoas com bursite!

Treino de musculação para portadores de bursite

1- Seu treino deve ter alternâncias

Uma das causas mais comuns das crises de bursite, são os movimentos repetitivos. Eles acabam gerando crises, devido ao impacto consecutivo na articulação. Portanto, se você apresenta casos de bursite, deve evitar ao máximo, fazer treinos sempre iguais.

É muito importante mudar os movimentos e buscar uma alternância. Aqui é importante entender que modificar o treino não significa praticar invencionismo. Você deve buscar utilizar determinados exercícios e ir variando suas execuções, sempre com o suporte da biomecânica e da cinesiologia.

Desta maneira, você terá bons resultados e não vai desencadear crises de bursite.

2- Evite movimentos agressivos

Aqui, eu teria que explanar cada uma das bursas e mostrar que movimentos devem ser evitados, o que seria inviável. Neste caso, o mais importante é saber em que locais acontecem as crises e evitar movimentos que possam desencadeá-las.

Por exemplo, quem apresenta um quadro de bursite no ombro, deve evitar movimentos como a elevação lateral acima da altura do ombro, ou o desenvolvimento militar por trás da cabeça. Estes movimentos podem aumentar o impacto articular e desencadear crises.

O mais inteligente neste caso é encontrar o equilíbrio. Por exemplo, no caso da elevação lateral, elevar os braços apenas até que eles façam um ângulo de 90 graus com o corpo.

3- Treine sempre com orientação profissional

É fundamental monitorar as crises de bursite. Elas podem ser ocasionadas não apenas por movimentos, mas por stress, sobrepeso ou outros fatores. Neste caso, é fundamental que você continue treinando, mas sempre com a orientação de um bom profissional. Aqui, o trabalho do ortopedista, do fisioterapeuta e do educador físico, são complementares.

A musculação pode ser muito útil para quem sofre com a bursite, mas ela precisa das devidas adaptações. Sempre treine com a orientação de um bom profissional! Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online. CREF: 22643-G/SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend