Página Inicial » Treinos » Funcional » Treinamento com oclusão vascular em idosos, é possível usar?

Treinamento com oclusão vascular em idosos, é possível usar?

O treinamento com oclusão vascular vem sendo amplamente usado e tem evidencias muito positivas sobre sua utilização. Mas seu uso em idosos, pode ser viável?

Treinamento com oclusão vascular em idosos

Na busca por melhores resultados, tanto a ciência como muitos profissionais, lançam mão de estratégias mais especificas e com um melhor custo-benefício para determinadas situações. Desta maneira, é muito importante que tudo isso seja feito com técnica e estudos, para que haja apenas benefícios. O treinamento em oclusão vascular é uma destas estratégias, pois permite através de uma técnica específica, obtermos resultados significativos sem a utilização de altas cargas.

Neste sentido, esta técnica, também conhecida como Kaatsu trainng, que já mostrei neste artigo (Conheça mais sobre o Kaatsu training – Método japonês para hipertrofia), vem sendo amplamente debatida e estudada pela ciência. Caso seus efeitos sejam de fato mostrados como satisfatórios no longo prazo, o treinamento com oclusão vascular será uma das maneiras efetivas de conseguirmos hipertrofia, sem o impacto elevado que as altas cargas geram nas articulações e impossibilitam treinos mais intensos para determinados públicos.

Desta forma, a utilização do treinamento em oclusão vascular por pessoas que tem objetivos que transcendem a estética, vem sendo considerado uma opção bastante relevante. Neste sentido, entender os efeitos e os benefícios do treinamento em oclusão vascular em idosos é uma pratica que precisa ser debatida.

Veja agora alguns estudos que mostram como o treinamento em oclusão vascular pode ser benéfico para idosos!

Treinamento em oclusão vascular em idosos, relevante ou loucura?

Sabemos que quando se trata de pessoas idosas, o maior problema relacionado a perda de funcionalidade é a redução da força muscular (Teixeira, 2012). Assim, é fundamental que o treinamento físico seja direcionado para evitar tal quadro. Desta forma, o treinamento resistido é altamente recomendado para qualquer pessoa idosa.

Porém, por se tratar de um caso específico, são necessárias adaptações para cada pessoa, de acordo com suas potencialidades, buscando sempre o desenvolvimento e manutenção da funcionalidade.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

O American College of Sports Medicine (2009)  em seu último posicionamento, informou que a utilização de cargas acima de 65% de 1RM são as mais indicadas para a obtenção de hipertrofia e força muscular. Porém, em muitos casos, os idosos apresentam um sistema músculo esquelético prejudicado, o que torna os treinamentos mais intensos inviáveis (Takarada e colaboradores, 2000).

Neste sentido, o treinamento com oclusão vascular pode ser muito interessante.

Em um estudo de Teixeira (2012), foram estudadas 28 mulheres idosas, que foram submetidas ao treinamento resistido. Estas, foram divididas em 3 grupos, o que treinou com oclusão vascular, o que treinou normalmente e o grupo controle.

Foram avaliados no estudo a questão da hipertrofia e da força muscular. O estudo teve uma duração de 8 semanas. Todas as idosas que participaram do estudo eram ativas, pois praticavam hidroginástica com regularidade. Porém, nenhuma delas tinha qualquer experiência em treinamento de força. Foram usados os exercícios de cadeira extensora e flexora.  Foram realizadas duas sessões semanais de treino.

Ao final das oito semanas, as idosas foram submetidas a avaliação. Foi possível perceber uma melhora significativa na hipertrofia muscular do grupo que fez o treino com oclusão vascular (14,1%). Já o grupo que fez o treino tradicional obteve uma melhora de apenas 5,1%.

Em termos de força muscular, o grupo que realizou o treinamento com oclusão vascular obteve uma melhora de 13,5% na cadeira flexora e de 14,6% na extensora. Já o grupo que fez o treinamento tradicional teve uma melhora de 5,3% na cadeira flexora e de 6,9% na extensora.

Em um outro estudo de Takarada (2000) realizado com idosos utilizando intensidades de 50% de 1RM, aliado a oclusão vascular, aumentos de 20,3% de hipertrofia muscular. Em contrapartida, a intensidade de 80% e 1 RM promoveu um aumento de 18,4% em um grupo similar.

Outro estudo de Karabulut (2009) foi feito com intensidades ainda menores (20% de 1 RM) utilizando a oclusão vascular e 80% usando o treinamento tradicional, no exercício de extensão de joelhos e constataram ganhos semelhantes aos já apresentados em termos de melhora de força e hipertrofia muscular.

Neste público, o treinamento com oclusão vascular se mostra muito eficiente, justamente por poder usar cargas e intensidades mais baixas, mas promovendo melhoras consideráveis. Em muitos casos, como os estudos mostram, o treinamento com oclusão vascular é ainda mais eficiente do que o treinamento tradicional.

Todo idoso pode usar o treinamento com oclusão vascular?

Agora chegamos num ponto muito importante! Nem todos os idosos podem usar o treinamento com oclusão vascular com segurança. Determinadas situações de hipertensão e de problemas circulatórios são limitantes para este tipo de treino. Não que qualquer idoso com hipertensão ou problemas circulatórios esteja proibido de realizar o treinamento com oclusão vascular, mas precisa de acompanhamento e permissão do médico.

O que sabemos é que o treinamento com oclusão vascular pode ser uma saída muito interessante para pessoas com limitações em relação a treinos mais intensos, desde que seja feito dentro dos parâmetros adequados. Para isso, o acompanhamento de um profissional de educação física é fundamental!  Bons treinos!

Referências:
TEIXEIRA, E.L. et al. Efeito do treinamento resistido com oclusão vascular em idosas. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, 2012.
Takarada, Y. Resistance Exercise Combined with Moderate Vascular Occlusion on Muscular Function in Humans. Journal of Applied Physiology. 2000.
Karabulut, M. The effects of low-intensity resistance training with vascular restriction on leg muscle strength in older men. Europeans Journal of  Applied Physiology. Bethesda. 2009.

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.
CREF: 22643-G/SC

Leia também

Você sabe o que é Treinamento Funcional? Conheça agora os exercícios mais efetivos

O treino funcional é um conceito que é novo para a grande população, mas que …

Vamos falar sobre liberação miofascial e desempenho físico?

Veja o que os estudos mostraram a respeito das duas principais técnicas usadas para liberação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!