Página Inicial » Emagrecimento » Qual atividade devo escolher para fazer o HIIT?

Qual atividade devo escolher para fazer o HIIT?

Muitas vezes as pessoas tem dificuldades em delimitar qual a melhor atividade para realizar o HIIT. Veja neste artigo como deve ser esta escolha!

qual atividade fazer no HIIT

Quando prescrevo um treino, seja ele presencial ou de consultoria online, sempre pergunto se a pessoa em questão tem algum exercício que não gosta de fazer. Não que este exercício vá ser excluído de seu treino, pois em muitos casos, ele é necessário. Mas se possível, faço as substituições necessárias. Com o HIIT isso é ainda mais evidente. E esta escolha é muito importante, já que grande parte do sucesso de um treino destes é dado pela boa escolha da atividade em questão.

Antes de continuarmos com os posicionamentos, é importante ter em mente que o foco aqui é o HIIT, ou seja, se o seu objetivo é usar movimentos resistidos, é importante conhecer o HIRT, conforme mostramos neste artigo (Treino HIRT – Musculação em alta intensidade para queimar mais calorias).

Neste sentido, temos as atividades aeróbicas tradicionais, como o elíptico, esteira, bicicleta estacionária e algumas outras opções, como pular corda e outras.

Veja agora alguns parâmetros importantes para esta escolha!

Vou fazer HIIT, qual a atividade mais indicada?

Ao contrário do que parece para alguns, montar um treino de alta qualidade exige muita análise e conhecimento. Ao escolher a atividade para fazer o HIIT, temos que levar em conta uma série de fatores, que se não forem levados em conta, comprometem os resultados. Veja agora alguns dos principais:

1. Individualidades:
Parece óbvio, mas o primeiro ponto a ser levado em conta na escolha da atividade para o HIIT é a individualidade biológica. Por exemplo, se você tem problemas articulares, desvios de postura consistentes ou algum problema com impacto, não posso te prescrever corrida ou movimentos com elevado impacto, certo? É muito grande a chance de você se lesionar se optar por uma atividade ao qual não está adaptado (a) para fazer o HIIT. Por isso, na periodização é preciso levar tudo isso em conta.

Seria irresponsabilidade do profissional que está te acompanhando, prescrever um movimento complexo, como pular corda, se você é inativo (a) e sedentário e está começando agora a treinar. Esta adaptação também é muito importante!

2. Protocolo:
Alguns protocolos, como o Tabata (Método Tabata – Para exterminar a gordura e emagrecer), foram criados para serem feitos em bicicleta. Por isso, ele não é tão fácil de ser executado de outras formas. Não que seja proibido usá-lo com corridas ou outros exercícios, mas as vezes, a adaptação não é muito fácil. Por isso, de acordo com o protocolo a ser escolhido, é muito importante optar pela atividade mais plausível.

Se o seu HIIT tem acelerações e diminuições muito rápidas, pode não ser muito fácil usar a esteira. Da mesma maneira, treinos feitos com movimentos complexos, como pular corda, podem ser menos efetivos se feitos com protocolos que usam maiores períodos de alta intensidade. Esta adaptação é fundamental para que o HIIT tenha bons resultados e possa ser feito com segurança.

3. Eficiência mecânica:
Ponto primordial para quem quer bons resultados. Ao final do HIIT, você tem que estar cansado (a) pela intensidade e não pelo movimento apenas. Deixe-me explicar melhor. Eficiência mecânica se refere a quantidade de energia que seu corpo demanda para realizar determinados movimentos. Quanto maior a coordenação motora intra e intermuscular, menos energia seu corpo gasta para realizar determinados movimentos.

Mas então, devemos pensar em gastar mais energia com movimentos com menos eficiência mecânica? Jamais!  Se você treina com pouca eficiência mecânica, vai acabar cansando por fatores oriundos da falta de coordenação e eficiência mecânica e não pela demanda energética em si. Desta maneira, ao invés de estar treinando, você estará apenas ficando cansado. Com isso, as adaptações acabam sendo menos eficientes ou quase nulas. Por isso, é muito importante que você tenha uma boa sequência de aprendizado motor. Se você não se exercita e tem dificuldades com movimentos complexos, comece pelo básico. Somente se aventure em atividades mais complexas depois que tiver melhorado sua qualidade de movimento.

4. Preferências:
Perceba que deixei as preferencias para o final de maneira proposital. Se os itens apresentados acima não forem levados em conta, de nada vai adiantar o que você de fato gosta. Por exemplo, se a sua preferência é por golpear o saco de areia, mas tem pouca eficiência mecânica, o protocolo não é adequado ou sua individualidade biológica não condiz com isso, de nada vai adiantar você gostar disso ou não! Gostar da atividade a ser escolhida é importante, mas a qualidade é mais.

Caso ainda não tenha como fazer determinadas atividades, melhore sua coordenação para então poder utilizá-la, ou faça os fortalecimentos específicos. Sem isso, você até pode gostar de determinada atividade, mas com o tempo, ficará impedido (a) de realiza-la!

Perceba que escolher a atividade para fazer o HIIT é bastante complexo. Cada caso precisa ser avaliado com cuidado e responsabilidade pelo profissional que prescreve o treino. Além disso, é preciso que o acompanhamento seja constante, pois podem existir algumas adaptações a serem feitas.

O mais importante é ser acompanhado por um profissional capacitado, que será capaz de verificar tudo isso para você! Bons treinos!

Leia também

Cactínea – Para que serve, benefícios no emagrecimento e onde comprar

A cactínea é um termogênico natural, feito à base de cactos e que tem como …

Morosil emagrece? Veja sua composição, relatos e onde comprar

Veja uma resenha completa sobre o emagrecedor Morosil. Como ele atua no corpo, como tomar …

  1. Olá.
    Atualmente estou pesando 120 kg e o professor da academia que treino me indicou o HIIT. Como eu havia parado durante certo tempo e voltei logo após o começo do ano, perdi todo condicionamento físico que tinha, porém voltei determinado a me condicionar novamente. Já sinto que estou com músculos mais rígidos e um pouco maiores, então decidi voltar a fazer o HIIT ontem. Havia feito como nunca, caminhei 1 minuto e corri mais 1 minuto. Me senti com a respiração acelerada e não me cansei como no ano passado, quando tinha entrado nesta academia.
    Minha pergunta é: O HIIT para mim é uma “boa pedida” ou devo reduzir mais meu BF, que é 30% atualmente, e depois pensar em HIIT para potencializar a queima?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!