Página Inicial » Doenças » Praticar exercícios físicos previne Alzheimer

Praticar exercícios físicos previne Alzheimer

Realizar exercícios físicos ajuda a manter o corpo em dia, dá mais disposição, previne doenças cardíacas, entre outros benefícios que são conhecidos popularmente. O que poucas pessoas sabem é que praticar atividades físicas regularmente evita doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer. A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade Erasmus MC em Rotterdan, Holanda.

O estudo foi publicado em fevereiro de 2013. Os pesquisadores analisaram voluntários idosos entre 61 anos e 97 anos durante, aproximadamente, 14 anos de pesquisa. De acordo com a análise, os exercícios começaram a surtir efeito, depois de quatro anos do experimento entre as observações dos especialistas sob os pacientes que participaram dos exames.

Fernando Gomes Pinto, neurocirurgião do Hospital das Clínicas de São Paulo e professor livre docente professor da Faculdade Medicina da Universidade de São Paulo (USP), explica que, sim, os exercícios podem ajudar o paciente portador de Alzheimer a amenizar os sintomas do mal e até mesmo a prevenir a doença, enquanto a pessoa tem a mente saudável.

De acordo com o especialista, os exercícios podem ajudar no combate ao Alzheimer, pois as atividades físicas estimulam o hipocampo, estrutura cerebral responsável pela memória.

A região recebe mais sangue oxigenado e também passa a ter mais estímulos químicos para que novos neurônios se formem. Dessa maneira, os exercícios físicos favorecem a manutenção da memória, previnem o declínio cognitivo e doenças que podem surgir com o envelhecimento.

Gomes ressalta que os exercícios também são responsáveis pela liberação de endorfina no corpo. Na realidade, o componente é potencializado ao praticar uma atividade física: “A substância é capaz de produzir bem-estar físico e psicológico, atua diretamente no cérebro, aumentando a capacidade de concentração, atenção e prevenção de doenças, já que favorece o aumento da performance intelectual”, acrescenta o médico.

Portanto, não perca tempo! Aproveite para praticar um exercício físico agora e use a memória como uma desculpa. O expert no assunto garante que 30 minutos de caminhada, ou um passeio de bicicleta, uma vez por semana, são estratégias que ajudam a manter o cérebro longe de males, como o Alzheimer.

O expert no assunto também explica que, além de potencializar as estruturas do cérebro, os exercícios físicos ajudam a manter o foco em atividades mentais por mais horas.

Há uma série de substâncias nesse nosso importante órgão, incluindo neurotransmissores como serotonina e hormônios que afetam o bem-estar emocional. Esta química na quantidade certa determina o nível de concentração, memória, produtividade, empenho e dedicação das pessoas”, conclui Gomes.

Sobre Treino Mestre

Artigos assinados pelo Treino Mestre são escritos pela nossa equipe de profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Atletas e demais colaboradores ligados a saúde e ao esporte.

Leia também

Artrose – Principais causas, sintomas e tratamentos

Por se tratar de uma doença crônica, a artrose não tem cura, mas tem tratamento. Que …

Bursite – O que é, causas, sintomas e tratamentos

A bursite é uma inflamação que tem cura, mas se não houver um tratamento correto, existe …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!