fbpx
Pesquisar

Óleo de prímula – Para que serve, benefícios e efeitos colaterais

Tire todas as suas dúvidas sobre o óleo de prímula. Quais seus benefícios para o organismo, indicações, efeitos colaterais e como tomar corretamente.

Achar que toda gordura traz malefícios para o corpo é uma forma errada de pensar.

Mesmo que você coma um alimento extremamente saudável, porém, em excesso, haverá um desequilíbrio de nutrientes na sua dieta e isso pode gerar uma série de problemas de saúde.

Nosso corpo precisa de gorduras para funcionar bem, só que não qualquer gordura ou em qualquer quantidade.

O nosso corpo utiliza essas gorduras do bem para várias funções, entre elas a de criar células células, já que a membrana é feita da prímula, uma planta de origem norte-americana, é possível se extrair um óleo que consegue oferecer diversos benefícios para o nosso corpo.

óleo de prímula para que serve indicação engorda

Ela também é chamada de evening primrose nos Estados Unidos porque as suas flores se abrem no horário do crepúsculo.

Outros nomes comuns são: estrela da noite, prímula da noite, panaceia de reis, erva dos burros ou salgueiro noturno.

O seu óleo contém ácidos graxos essenciais, como por exemplo, o ácido gama linolênico, que é bom funcionamento do organismo e que os quais não conseguimos produzir de forma natural.

Quais são os seus benefícios do Óleo de prímula

O óleo contém uma substância chamada de ácido gama linolênico (GLA), um tipo de ômega-6.

Ele é utilizado como base para síntese da prostaglandina, que ajuda a combater inflamações e fortalece o nosso sistema imunológico.

Por ser um agente anti-inflamatório o óleo é recomendado para diversas doenças como a artrite reumatoide.

Esse óleo é tão poderoso que alguns estudos apontam que ele consegue até mesmo ajudar no tratamento do câncer de mama.

O óleo de prímula pode ser facilmente encontrado em casas de produtos naturais e em forma de cápsulas gelatinosas.

Entre outros óleos que são benéficos para o nosso organismo temos o ômega 3 e o ômega 6, encontrados principalmente em peixes.

A presença desses ácidos graxos ajuda a reduzir as chances de câncer, já que combatem as substâncias chamadas de radicais livres que podem mudar a cadeia de DNA de algumas células e desenvolver uma mutação danosa.

Entre outros benefícios, o óleo de prímula ajuda no controle dos hormônios femininos, combatendo os sintomas da TPM tão comuns em algumas mulheres como as alterações de humor e dores nas mamas.

Isso se deve ao fato do óleo apresentar o ácido linolênico, quem além de ser anti-inflamatório também atua na formação dos hormônios.

Para quem sofre com dermatites, principalmente na época do verão, o óleo de prímula pode ser um santo remédio.

Ele é fonte de GLA, uma substância muito importante na mediação da resposta inflamatória do organismo contra agentes invasores.

Esse óleo vem sendo utilizado há muitos anos para combater diversos males como hiperatividade, esquizofrenia, esclerose múltipla, entre outros.

Ser adstringente, diurético, laxante, sedativo e mucilaginosa (ser rica em polissacarídeos) são apenas algumas das propriedades medicinais que essa planta apresenta.

Óleo de prímula engorda ou ajuda a emagrecer?

O óleo de prímula não é indicado para quem quer perder peso.

Não há nenhum estudo que comprove a eficácia do óleo na perda de peso.

Essa ideia de associar a substância à perda de peso deve-se ao fato de que ela ajuda a reduzir a gordura satura.

Presente em grande quantidade na carne vermelha, a gordura saturada é um grande vilão da saúde dos vasos sanguíneos.

Ela é a responsável por entupir o lúmen do vaso e com isso pode provocar infartos cardíacos ou AVC.

Porém, não há nenhuma ligação direta entre o óleo de prímula com a perda de peso.

Quanto a dúvida se engorda, não corre risco se tiver orientação profissional ou seguir a recomendação do fabricante.

Leia também:
+ Óleo de cártamo: Para que serve, como tomar, efeitos colaterais e preço
+ Conheça os benefícios do consumo de Óleo de Coco extra virgem

Como e quando tomar o óleo de prímula?

Para sentir os efeitos positivos do óleo de prímula você deve ingeri-lo como manda o figurino.

Assim, é necessário tomar 3 cápsulas por dia, antes das principais refeições. Como é um composto completamente natural, não é necessário apresentar receita médica para comprar.

Assim como qualquer outro medicamento que tem como promessa a perda de peso, a substância sozinha não fará todo o trabalho.

Ter uma dieta balanceada e praticar exercícios físicos diariamente é a parte principal da sua rotina se você quiser emagrecer com saúde.

O óleo fará apenas com que esse processo aconteça de forma mais rápida.

Efeitos colaterais

Apesar de ser um medicamento natural, o óleo de prímula pode desenvolver alguns efeitos colaterais.

Um deles é a sensação de náusea que pode provocar vômitos e outras sensações de estômago embrulhado.

As gestantes não podem tomar o óleo já que ele interfere na produção de hormônios tentando regulá-lo para os valores normais.

Porém, os valores padronizados não valem para uma pessoa grávida já que esse desequilíbrio hormonal é o necessário para o bom desenvolvimento da criança.

O óleo de prímula também não deve ser consumido por pessoas portadoras de problemas neurológicos.

24 Comentários

  1. Gostaria de saber se tomo o óleo de prímula antes ou depois das refeições, estou na menopausa!

  2. O óleo de prímola pode ser usado em pessoas que usa GARDENAL porque já sofreu EPLEPSIA.

  3. Gente, vocês sabem se o óleo de primula altera a líbido?

  4. ELVIRA TEIXEIRA FONTOURA

    SENTIA MUITO MAL COM O CLIMATÉRIO DA MENOPAUSA,ONDAS DE CALOR ISÔNIA IRRITABILIDADE E MTS DORES NO CORPO, PASSEI FAZER USO DO ÓLEO DE PRÍMULA; MELHOREI MUITO BEM TODOS ESTES MAL. SOU USUÁRIA E INDICO, VALE APENA.

  5. É INDICADO PARA HOMENS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *