fbpx
Página Inicial » Emagrecimento » O que é Fenilalanina? emagrece? Faz mal? Quais fontes nos alimentos?
Fenilalanina - Fonte nos alimentos

O que é Fenilalanina? emagrece? Faz mal? Quais fontes nos alimentos?

Nesse artigo iremos responder as principais dúvidas sobre o aminoácido Fenilalanina!

A fenilalanina é um aminoácido natural, derivado da e que pode ser encontrado em alimentos comuns que utilizamos no dia-a-dia. Seu uso como emagrecedor vem fazendo sucesso, especialmente aquele em cápsulas, que prometem uma perda de peso bem acentuada e redução das gorduras corporais.

Mas muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre essa substância, afinal, a ANVISA exige que todos os rótulos com ela sejam devidamente anunciados. Será que isso acontece porque a Fenilalanina faz mal à saúde? No artigo de hoje vamos explicar tudo sobre ela: suas indicações, benefícios e contraindicações! Confira!

O que é e para que serve?

Como dissemos logo no início deste artigo, a Fenilalanina é um aminoácido encontrado em diversos produtos comuns que vemos nos supermercados, como doces, molhos de tomate e até mesmo em alguns tipos de bolachas.

Recentemente, a ANVISA publicou uma portaria exigindo que todos os industrializados que contenham a substância mantenham em seus rótulos essa informação.

Mas a pergunta muito comum é: por que? Será que a fenilalanina faz mal para a saúde? E se for verdade, qual o motivo para que as pessoas a consumam para emagrecer? Para responder essas perguntas, primeiro temos que compreender que há alguns tipos dessa substância. São eles:

· L-Fenilalanina

A L-Fenilalanina é a substância natural derivada da proteína. Ela é encontrada em produtos que estamos acostumados a ingerir e é utilizada para tratar diversas doenças, como mal de parkinson e depressão. Seus níveis de aceitação pelo corpo já foram testados, comprovados e compreendidos pelos médicos e especialistas.

· D-Fenilalanina

A D-Fenilalanina é uma variação da versão natural do aminoácido produzida em laboratório. Ao contrário da natural, ela não foi testada ainda e seus efeitos no corpo são bem inconclusivos. Não é a D-Fenilalanina que encontramos na proteína e nos alimentos.

Em geral, essa versão da Fenilalanina deve ser ministrada com os devidos cuidados e principalmente com acompanhamento médico.

· DL-Fenilalanina

Por fim, temos a DL-Fenilalanina que, como o próprio nome indica, é uma combinação da substância natural com a produzida em laboratório. Seus efeitos no corpo também não foram devidamente testados e estão em processo de aprovação.

Entendendo que há os 3 tipos de fenilalanina, temos que ir mais a fundo e entender o motivo para haver uma notificação na ANVISA em produtos que contém a substância natural. Será que é porque ela faz mal para à saúde?

Na verdade, não é bem assim. A fenilalanina não faz mal para a maioria das pessoas, exceto por um grupo bem restrito: pessoas que possuem uma condição chamada fenilcetonúria, que é uma espécie de alergia à substância.

Para essas pessoas, o uso de fenilalanina é extremamente problemático, podendo causar convulsões e danos cerebrais.

Se você nunca soube nada sobre esse assunto, provavelmente não é uma das pessoas que tem fenilcetonúria, afinal, o exame que a detecta é feito logo no início da vida e avisado aos pais. Em suma, é por esse motivo que os rótulos devem informar sobre a substância.

A fenilalanina emagrece?

Agora que ficou claro quando há risco em consumir a fenilalanina e quais são os tipos existem, vamos entender melhor porque ela tem sido tão utilizada por pessoas em busca de um corpo melhor. Primeiro, temos que lembrar que estamos falando da variação mais natural da substância, não a produzida em laboratório.

Seus principais benefícios para o emagrecimento são:

· Perda de Apetite

O primeiro benefício sentido no uso da fenilalanina é a perda de apetite. Isso porque ela age diretamente no cérebro, que por sua vez, envia um sinal ao corpo de satisfação. Pessoas com excesso de compulsão alimentar são as mais beneficiadas com o uso constante da substância, pois ela ajuda a diminuir a fome e mantém o apetite saciado por muito mais tempo.

· Aceleração do Metabolismo

Não é só na questão da fome que a substância age otimizando a perda de peso. A fenilalanina ainda promove uma aceleração do metabolismo, ajudando na queima de gorduras e otimizando os treinos de forma geral. Ambos os benefícios combinados trazem uma perda calórica mais rápida.

É por esse motivo que vemos alguns suplementos que se baseiam na fenilalanina como principal ingrediente para um emagrecimento potencializado. Obviamente, uma dieta regrada e exercícios serão fundamentais para que ela surta o efeito esperado.

Contraindicações

elemento químico da Fenilalanina

Em suma, as contraindicações da fenilalanina ficam restritas aos portadores de fenilcetonúria. Para evitar qualquer contato com a substância, a ANVISA tem tabelas em seu site oficial que enumeram os alimentos com excesso de fenilalanina, capazes de gerar efeitos colaterais nos grupos de riscos. Vale a pena ter todos eles a mão caso você seja um portador da síndrome.

Para as demais pessoas, não há riscos no uso da fenilalanina, a não ser no caso de gestantes e lactantes, que devem tomar cuidado com os suplementos alimentares de qualquer gênero, pois emagrecer nesse período não é aconselhável.

Uso geral da Fenilalanina

Além do seu uso como emagrecedor, temos que citar sua utilidade geral, que é a principal razão para que a fenilalanina seja comercializada. Vamos aos seus principais benefícios da sua versão manipulada:

· No tratamento de doenças como o vitiligo, onde os resultados mostraram eficácia da substância em dosagens que variam de 50 a 100 ml por dia, dependendo do caso e da gravidade da doença.

· No tratamento de depressão, onde a dose comum é um pouco mais baixa devido à ação da substância. É preciso procurar um médico para ter certeza de qual a melhor intervenção nesse sentido e quando é o momento de iniciar a fenilalanina nesses pacientes.

· No tratamento de doenças mais graves como mal de parkinson, há uma chance da substância diminuir muito alguns sintomas e ser bem eficaz e proporcionar uma melhor qualidade de vida do paciente.

· Por fim, vale a pena citar problemas de abstinência de drogas que podem ser amenizados com a fenilalanina em dosagens mais mais baixas e pontuais. O médico também deve saber qual o melhor momento de começar com este tipo de tratamento e também quando ele deve ser encerrado.

Quais alimentos são ricos em fenilalanina?

Agora que entendemos quais são os benefícios da fenilalanina e como ela pode ajudar a emagrecer e a perder gordura corporal, é possível que você esteja de fato pensando em tomar a suplementação com a substância.

Mas a verdade é que, além dos suplementos ricos nela, é possível encontrar a fenilalanina em diversos alimentos em dosagens suficientes para dar os resultados esperados sem apresentar riscos. Vamos citar os principais deles:

· Carnes e peixes

Como principal fonte de fenilalanina estão as proteínas, que acabam sendo restringidas aos pacientes que sofrem com a síndrome fenilcetonúria. Dentre as proteínas, a mais rica na substância está na carne de peixes e frutos do mar, como lagostas e caranguejos.

Entre os peixes, podemos citar o bacalhau, o atum e o salmão. Já entre as carnes de boi e porco, as mais ricas em fenilalanina são o bacon, carnes de vaca e o frango.

· Ovos e laticínios

Em segundo lugar como principal fonte de fenilalanina estão os ovos e os produtos laticínios, como o leite e alguns tipos de queijo. Quanto maior for a dosagem de proteínas mais da substância é possível obter, já que ela é derivada delas.

Por isso, se sua intenção é obter mais fenilalanina, opte sempre por alimentos ricos em proteínas e de origem animal. É por esse emotivo que os suplementos proteicos são uma opção viável para ajudar a atingir os objetivos nesse sentido.

Ainda no quesito laticínios, queijos mais gordurosos ou leites integrais tê menos da substância e devem ser evitados.

· Nozes

As nozes devem ser citadas como uma fonte de proteínas e, consequentemente de fenilalanina. Nesse contexto, é importante saber que a maioria dos grãos parecidos com as nozes são ótimas opções para obter a substância, como os amendoins. Vale a pena investir!

· Cacau

Por fim, temos que citar o cacau, que é o fruto base do chocolate. Mas isso não significa que o chocolate em si seja rico em fenilalanina, pois o seu processamento acaba diminuindo essa quantidade.

Por isso, se o seu objetivo é obter mais da substância, opte sempre pelo cacau na sua forma mais pura, onde haverão mais dosagens por grama. Também vale a pena dar ênfase nos demais alimentos que citamos e manter o cacau como um suplemento extra no seu objetivo.

Leia também:
 
=> 20 melhores alimentos ricos em proteínas para quem quer ganhar massa muscular

 => Proteínas de alto valor biológico, fundamentais para ganhar massa muscular

Conclusão à respeito da fenilalanina

Como conclusão à todas as informações que citamos, vale lembrar que – independente do seu objetivo – é importante sempre procurar um médico e saber qual a melhor dosagem para o seu tipo físico e para os seus objetivos.

A fenilalanina é fácil de ser ingerida sem que percebamos, porém, aumentar os alimentos ricos nela requer um cuidado nutricional devido, para que não haja uma sobrecarga da substância. Em relação aos suplementos com base nela, é preciso sempre optar por aqueles que sejam mais naturais e sempre consultar uma pessoa especializada.

Jamais opte por medicamentos controlados sem o acompanhamento médico, pois o risco é muito alto de efeitos colaterais indesejados e problemas de saúde.

O que é Fenilalanina? emagrece? Faz mal? Quais fontes nos alimentos?
4 (80%) 1 vote

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de