Pesquisar

Musculação no tratamento da osteoporose

A osteoporose é uma das doenças mais comuns entre as pessoas idosas e reduz consideravelmente a funcionalidade. Veja neste artigo, como a musculação pode ser usada como tratamento.

musculação tratamento osteoporose


PUBLICIDADE

A osteoporose é uma doença que atinge uma grande parte da população mundial, principalmente quando tratamos das pessoas mais idosas.

Ela é responsável por grande perda de funcionalidade, fraturas e acaba sendo a porta de entrada para muitos outros problemas.

Mas sabe o que é melhor? Ela pode ser minimizada ou até evitada, com as práticas adequadas. A musculação é uma delas.

Mas antes de partirmos para os benefícios da musculação para a osteoporose, temos que entender como esta patologia acontece.

O que é osteoporose?

A osteoporose é uma doença que atinge a regeneração do tecido ósseo. Basicamente, todos os dias perdemos e repomos massa óssea. Quem possui um quadro de osteoporose, acaba não repondo ou não fazendo isso com eficiência.

Isso faz com que todo os ossos fiquem mais frágeis, muito mais suscetíveis a fraturas e outros problemas.

Há várias razões para o aparecimento da osteoporose e um dos principais é o envelhecimento.

Com o passar dos anos, a capacidade de regeneração das células ósseas vai sendo reduzido e isso favorece o aparecimento da osteoporose.

Além disso, fatores como inatividade física, má alimentação, falta de ingestão de cálcio e outros nutrientes e fatores genéticos podem atenuar o aparecimento da osteoporose.

Leia também:

Musculação no tratamento de doenças crônicas

Musculação para idosos, o que a ciência de fato diz? (7 dicas importantes)

Como a musculação pode ajudar na osteoporose?

Hoje, em termos de tratamento, a musculação é uma das terapias mais usadas. Basicamente, por que ela tem um dos melhores resultados e de forma orgânica.

Naturalmente que há a necessidade de outras abordagens, como alguns medicamentos e a melhora da dieta.

Mas a musculação e algumas outras práticas, estão entre as mais eficientes.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Mas por que isso acontece? As respostas podem ser mais amplas, mas existe uma razão fundamental.

Ao iniciar a prática de musculação, teremos um aumento no tônus muscular. Naturalmente, este aumento do tônus vai gerar mais força e tensão nas fibras.

Como praticamente todos os músculos ou tendões, em alguma parte, se inserem em ossos, este aumento de tensão vai “puxar” todas as estruturas.

Isso vai fazer com que o corpo melhore a regeneração celular (se a dieta e outros fatores estiverem alinhados), para suprir a este estímulo.

Desta maneira, melhoramos o quadro de osteoporose e consequentemente, melhora-se também a qualidade de vida.

Se tomarmos isso como base e partirmos para a prevenção, teremos um resultado ainda melhor.

Se a pessoa pratica musculação com frequência, se faz treinos regulares e bem alinhados com sua individualidade, ela tem estes benefícios ANTES que a doença se instale. Ou seja, a musculação também previne a osteoporose.

Por isso, eu e tantos outros profissionais, batem tanto na tecla de que a musculação deve ser feita de forma contínua, como forma de prevenir patologias como a osteoporose e tantas outras.

Como deve ser o treino de musculação para quem tem problemas de osteoporose?

Há alguns pontos muito importantes no treino de musculação para portadores de osteoporose, que deve ser seguido.

Basicamente, há duas formas de treino. A primeira, focada em prevenção. Como neste caso, a musculação clássica já é mais do que suficiente, não vou me ater muito a ela.

No caso de uma pessoa que já apresente um quadro de osteoporose, é muito importante seguir alguns cuidados para que seja possível melhorar o quadro geral.

1- Hipertrofia é fundamental

Não estou me referindo a hipertrofia de um fisiculturista. Mas para que haja uma melhora da densidade muscular, que vai dar mais tração aos ossos, precisamos de mais massa muscular.

Isso significa, em termos práticos, que o treino de musculação para uma pessoa com osteoporose precisa ser focado em aumento de intensidade e volume gradual.

2- Comece com movimentos simples

Não parte para um agachamento. Muitas vezes, a pessoa com osteoporose sentirá dor e não deverá fazer movimentos tão complexos.

Comece com movimentos guiados, simples. Em alguns casos, inclusive aposte em estáticos e movimentos apenas com o peso do corpo.

3- Quando possível, foque em exercícios mais generalistas

Sabemos que movimentos multiarticulares tem uma resposta hormonal maior, quando pensamos em síntese proteica.

Por isso, quando a progressão de treino permitir, dê prioridade para movimentos multiarticulares.

Pessoas que possuem um quadro de osteoporose devem fazer exercício com acompanhamento profissional e sempre com a validação do médico.

Além disso, uma dieta equilibrada e focada na redução da doença, vai potencializar ainda mais os resultados.

Bons treinos!  

Musculação no tratamento da osteoporose
5 (100%) 1 vote

Artigo atualizado em

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online. CREF: 22643-G/SC

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de