Página Inicial » Saúde » Ginseng, alivia o estresse e faz bem para o coração

Ginseng, alivia o estresse e faz bem para o coração

Saiba para que serve o Ginseng, todos os seus benefícios e como tomar corretamente.

ginseng benefícios para que serve

O Ginseng é uma planta que já foi muito utilizada como uma erva medicinal em diversos países. Depois que a ciência descobriu as poderosas propriedades dessa raiz, ela se tornou a base para vários remédios que são fonte de energia e disposição como o famoso Gerovital. Veja agora todos os benefícios que essa planta, muito fácil de ser encontrada, traz para a nossa saúde.

A composição do Ginseng

Vitaminas B1, B2 e B3: conhecidas por agir diretamente no metabolismo da glicose, das proteínas e das gorduras. Dessa forma, elas auxiliam o nosso corpo a utilizar todos esses nutrientes com mais eficiência;

Vitamina B12: é de grande importância para a síntese das células vermelhas que atuam diretamente no mecanismo de oxigenação e também ajudam no bom desenvolvimento e funcionamento do sistema nervoso;

Rica em sais minerais: tanto o caule quanto a raiz possui uma quantidade significativa de ferro, um importante agente que atua na prevenção da anemia e também o cobre que ajuda o organismo a absorver maior quantidade de ferro dos alimentos. Há outros minerais como o cobalto, magnésio (atua na síntese de neurotransmissores) e o manganês que possui ação antioxidante.

Saponinas: é o composto mais importante do ginseng e possui excelentes propriedades anti-inflamatórias. Essa substância encarrega-se de reduzir a ação inflamatória das citocinas.

Os benefícios do ginseng

Faz bem ao coração
Por ter ação anti-inflamatória graças às saponinas, ele tem o poder de reduzir a formação de placas de gorduras nas paredes dos vasos, mais conhecidas por aterosclerose. Também tem o fato do ginseng proporcionar a dilatação dos vasos. Desta forma, ocorre uma redução da pressão sanguínea auxiliando os portadores de hipertensão arterial. A planta também ajuda a aumentar os níveis do HDL, o bom colesterol. Este, por sua vez, tem o poder de reduzir os níveis do LDL.

Faz bem para o cérebro
Como o ginseng ajuda a reduzir a inflamação de um modo geral, o sistema nervoso (nervos, neurônios e outras partes) ficam mais protegidos de agentes agressores e saudáveis por mais tempo. Isso influencia diretamente no desenvolvimento ou não de doenças como o Mal de Parkinson e o Alzheimer. Outro fator que está relacionado ao melhor funcionamento do cérebro pelo ginseng é o fato dele proporcionar maior dilatação dos vasos sanguíneos. Isso favorece a um maior fluxo de sangue para o cérebro, levando nutrientes e oxigenando os tecidos. Há uma melhora generalizada em seu funcionamento, inclusive, é excelente para os estudantes pois melhora a concentração. Além de tudo isso, ainda temos a ação da vitamina B12 que atua diretamente no sistema nervoso.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Ação anti-inflamatória
Apenas para complementar o que já foi dito a respeito dessa propriedade, o fato do ginseng ser anti-inflamatório, ele consegue amenizar a ação da inflamação causada não apenas por traumas diretos como “pancadas” e cortes. Ele também atua na redução dos efeitos do processo inflamatório causado pelo acúmulo de gordura e também nos portadores de diabetes.

Diminui a fadiga e o estresse
Como o ginseng atua estimulando o sistema nervoso e o bom funcionamento do cérebro, os sinais de fadiga enviados pelos neurotransmissores são reduzidos. Além disso, a planta atua na glândula suprarrenal reduzindo a produção do cortisol, o principal hormônio que provoca o estresse.

Prevenção do câncer
Estudos realizados em ratos com a raiz do ginseng conseguiu concluir que as saponinas presentes na planta estabilizaram tumores hepáticos após 30 dias de tratamento. Também apresentaram ação protetora frente ao desenvolvimento de um câncer de pulmão. Também foi observada a redução de desenvolvimento de tumores de cólon nos roedores.

Leia também: Gengibre: Benefícios para saúde e emagrecimento

Como consumir o ginseng

A parte mais consumida do ginseng é a sua raiz. Você pode consumir na forma natural, mastigando a raiz, na forma de cápsula, extratos ou em pó. Esta última é a mais prática pois pode ser colocado em sucos, vitaminas, iogurtes e outros alimentos. A quantidade recomendada para ingestão diária do pó do ginseng é de 5 a 10 gramas. Já para aqueles que pretendem mastigar a raiz, podem reduzir essa quantidade para 1 ou 2 gramas. Não é recomendado o uso do ginseng por mais de 8 semanas consecutivas.

Contraindicações do ginseng

É melhor ficar atento a elas. Pessoas que fazem use de medicamentos como antidepressivos, ansiolíticos e anticoagulantes não devem ingerir o ginseng a não ser sob orientação médica. Outra contraindicação está relacionada como gestantes, lactantes, hemofílicos e pessoas que vão realizar algum tipo de processo cirúrgico devem suspender o consumo da planta, pelo menos, 3 dias antes do procedimento.

O excesso do consumo de ginseng pode causar diversos problemas de saúde como a hipertensão arterial, erupções na pele, insônia, nervosismo, falta de concentração, reduzir as barreiras do sistema imunológico e até interferir no processo de coagulação sanguínea. Isso pode levar a uma hemorragia em caso de cortes e traumas.

Referências
MOUSINHO, Lorenna et al . Toxicidade de compostos químicos com ação anorexígena extraídos de Garcinia cambogia (Garcínia) e Panax ginseng (Ginseng). Rev Cubana Plant Med,  Ciudad de la Habana,  v. 19,  n. 4, dic.  2014 .   Disponible en Scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1028-47962014000400001&lng=es&nrm=iso. accedido en  10  sept.  2015.

Sobre Calila Galvao

Leia também

Triptofano: Saiba para que serve, seus benefícios e efeitos colaterais

Além de melhorar a qualidade do sono o triptofano ajuda a reduzir o estresse e …

Leite de Magnésia faz bem para pele? ajuda emagrecer? Veja todos os seus benefícios!

O leite de magnésia ou hidróxido de magnésio é indicado principalmente para tratar da prisão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!