fbpx
Pesquisar

Escoliose e musculação – O que evitar

Conheça as causas e os sintomas da escoliose, além dos exercícios que devem ser evitados na musculação.

A musculação não fica restrita apenas a questão estética ou da melhora do desempenho físico. Em diversos casos ela é usada para fins profiláticos (de prevenção) e de tratamento de certas patologias. No caso da escoliose, que é o encurvamento da coluna vertebral, que pode ocorrer na parte lateral ou medial.

Existem 3 causas de escoliose:

  • A congênita: que ocorre graças a um problema com a formação dos ossos da coluna vertebral (vértebras) ou então da fusão das costelas durante a fase de desenvolvimento do feto ou do recém-nascido.
  • A neuromuscular: que é causada por problemas como baixo tônus muscular ou então um controle precário dos músculos. Outra provável causa são os casos de paralisia decorrente de doenças como paralisia cerebral, distrofia muscular, pólio e espinha bífida.

  • A idiopática que ainda não possui causa conhecida. A escoliose idiopática que ocorre em adolescentes é o tipo mais comum.

Os sintomas mais comuns de escoliose são desvios de postura nos quadris e nos ombros, que ficam assimétricos, dor na região lombar, fadiga excessiva. Esta doença é mais comum do que muitos pensam. Cerca de 3% da população mundial sofre dela, sendo que muitos nem sabem disso.

Para melhor entender a escoliose, veja a figura abaixo:


Todos nós temos duas curvaturas na coluna que são consideradas normais, a cifose e a lordose. Somente quando estas curvaturas se tornam muito amplas é que são consideradas patológicas. Já a escoliose sempre é patológica e nã esta enquadrada nas curvas naturais da coluna. Ela pode ser em formato de C ou de S, sendo que o tratamento muda conforme sua forma.

Uma pessoa que tenha escoliose, tem uma amplitude de movimento e estabilização mais reduzida, portanto não pode praticar a musculação como uma pessoa que tenha uma coluna normal. É lógico que existem diversos graus de escoliose, e dizer que todos os portadores podem fazer tal exercício, ou não podem fazer, seria totalmente errado de minha parte. A escoliose se divide em vários graus e as causas também são de extrema importância para que possamos ter um treino que ajude, e não piore a situação.

Que exercícios evitar quando se tem escoliose

Como a escoliose se encontra na parte de corpo responsável por ajudar na absorção do impacto e no processo de estabilização, devemos ter muitos cuidados para que a musculação ajude a melhorar o problema e não agravá-lo. Inicialmente podemos falar que os exercícios que promovam uma carga vertical sobre a coluna tem de ser evitados, pois eles acabam agravando em muito o problema. Em escolioses estruturais, onde temos um quadro crônico, os exercícios já não são mais suficientes para resolver o problema e na maioria dos casos apenas uma cirurgia é a solução. Porém mesmo nesses casos, a musculação, aliada com trabalhos de flexibilidade, podem fazer com que se melhore e previna outros problemas advindos da escoliose, como a hérnia de disco.

Um dos exercícios que deve ser evitados por indivíduos escolióticos é o agachamento. Apesar de ser um dos melhores exercícios para membros inferiores com pesos livres, o agachamento necessita de estabilização da coluna lombar, e consequentemente, joga uma carga vertical sobre a coluna, o que é contra indicado para estes casos. Além disso, o levantamento terra também deve ser evitado, pelo mesmo motivo do agachamento. Exercícios para ombros, como desenvolvimento ou remada em pé, também jogam uma carga tensional muito elevada sobre a coluna e são contra indicados. Exercícios como rosca direta e tríceps na polia até podem ser executados por indivíduos escolióticos, mas em casos de graus reduzidos. A remada curvada é outro exercício que deve ser evitado, por sua carga vertical aplicada sobre a coluna. 

Nota:

Esse artigo é de caráter informativo e não substitui de forma alguma a consulta ao ortopedista ou outro profissional de saúde.
Lembre-se de procurar ajuda de um bom profissional para monitorar seus exercícios, bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

CREF: 22643-G/SC Profissional de educação física apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online. Quer ter um treino personalizado? clique aqui.

25 Comentários

  1. Estou aguardando a cirurgia para escoliose pelo Sarah Kubitschek e o ortopedista especialista em coluna disse que posso fazer qualquer exercício, porém sob orientação do profissional e começando aos poucos. Nada é restrito.

  2. Olá,eu operei de escoliose a 23 anos, tenho escoliose tipo S e mesmo operando minhas costas ficaram tortas, e doiam muito, eu tinha 14 anos estava em fase de crecimento ainda, no pino que tenho na coluna é como se fosse um parafuso que na ponta de cima ele tinha espaço para subir a rosca se eu crescesse. E isso aconteceu, foi uma dor terrível, hj sinto muitas dores se eu ficar muito tempo na mesma posição, se eu correr ou caminhar por muito tempo e principalmente se eu ficar muito em pé. Eu tenho 3 filhos, todos nasceram de cesarea. Eu peso 54 kh e meço 1,62. Queria fazer abdominal para fortalecer o abdomem. Mas toda vez que vou fazer doi muito meu quadril, dai paro. Faz muitos anos que não vou num ortopedista, e essas dicas foram muito importante pra mim me entender. É bom saber que não sou só eu que sou diferente! O que tem me ajudado muito foi o RPG. É uma ótima dica pra quem sente dores.

  3. Olá tenho escoliose de 60° graus gostaria de saber se mesmo assim posso fazer musculação?

  4. legal o artigo, mas e os exercícios
    indicados para membros inferiores??

  5. eu só preciso dos CUIDADOS da escoliose! PARA O MEU TRABALHO DE ED FISICA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *