Página Inicial » Dietas e Nutrição » Diabetes: A base da dieta para diabéticos

Diabetes: A base da dieta para diabéticos


O que é diabetes?

Diabetes é uma disfunção metabólica causada pela deficiência total ou parcial de insulina, hormônio produzido pelo órgão pâncreas e necessário para fazer a quebra do açúcar que entra em nosso organismo. Falando de maneira mais simples, o que acontece realmente quando uma pessoa tem diabetes é o não aproveitamento da glicose que consumimos e que está em todos os alimentos.

Mas por que a glicose é tão importante para o nosso organismo? Ela é o nosso combustível. A glicose é a geradora de energia e é usada por todas as partes do corpo. O carro não anda somente à base de gasolina e álcool? Nós somente andamos à base de glicose. Nosso cérebro aceita somente essa substância, com a qual coordena todo o resto do nosso corpo. A glicose é retirada dos alimentos que comemos, em que alguns já vem com ela pronta para ser usada, outros precisam ser quebrados até chegar à glicose.

As pessoas com diabetes consomem glicose, porém ela não chega na sua forma “utilizável” aos nossos órgãos. Essa situação é, normalmente, desencadeada devido ao pâncreas estar desregulado. Na maioria dos casos que existe, o principal problema é o pâncreas não produzir de forma correta a insulina.

As duas principais formas de diabetes que acomete às pessoas são o diabetes tipo um e o tipo dois, também conhecido como diabetes mellitus. O diabetes tipo um é considerado uma doença autoimune. Existe a produção de insulina, porém o sistema imunológico acredita que ela seja um corpo estranho, defendendo o organismo contra ela. O pâncreas, depois de muito tentar produzir insulina, mas tendo a produção combatida pelo sistema imunológico, simplesmente diminui ou cessa sua produção. Sem a insulina, a glicose que chega ao corpo através dos alimentos não é quebrada. O excesso de glicose causa diversos problemas no corpo, como cansaço, visão embaçada, perda de peso, fome constante, entre outros. Normalmente, esse tipo de diabetes ocorre em pessoas jovens e magras.

O diabetes mellitus, que é o grande problema da população devido à má alimentação, ocorre devido ao mau funcionamento do pâncreas. As grandes quantidades de açúcar e alimentos ricos em carboidratos simples fazem com que o organismo produza altas doses de insulina. Ao sobrecarregar o pâncreas, este pode, simplesmente, diminuir seu funcionamento ou parar por completo. Os mesmos sintomas citados para o diabetes tipo um ocorrem no tipo mellitus.

Quando a pessoa é diagnosticada diabética sua vida muda por completo. O uso de medicamentos e de insulina são necessários, principalmente porque a doença ainda não tem cura.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Entretanto, o diabético pode ter uma vida normal se cuidar bem da saúde. A alimentação é a maior influenciadora na qualidade de vida, nessa doença ou em qualquer outra. A dieta que o diabético necessita pode ser utilizada por qualquer pessoa que queira manter-se saudável.

Diabetes e a dieta

A dieta do diabético tem como base principal evitar os grandes vilões da saúde, que são: o açúcar, as grandes quantidades de sal e as gorduras. O objetivo principal é controlar a taxa de glicose no sangue, o colesterol, a pressão arterial e não o ganho de peso. Isso deve ser feito mudando os hábitos alimentares, cortando os carboidratos feitos com farinha branca, optando por alimentos integrais, frutas, vegetais e carnes magras. Os pães brancos devem ser trocados por pães integrais, assim como os biscoitos, o arroz e o macarrão. Produtos integrais são ricos em fibras e vitaminas, e são carboidratos compostos. As fibras controlam o colesterol e os triglicerídeos, diminuindo os problemas no coração. Além disso, elas auxiliam na diminuição da absorção de glicose no sangue, abaixando a glicemia do sangue.

Vejam nossa tabela de Índice Glicêmico onde listamos os vários tipos de carboidratos.

Optar por se alimentar de muitas frutas e verduras ajuda na digestão e na absorção de nutrientes, além de fortificar o organismo contra infecções; prefira elas cruas, ou cozidas no vapor. Escolha porções pequenas de frutas, pois algumas possuem grandes quantidades de calorias e de glicose. Diminua a quantidade de óleo em seus alimentos, escolha leite e iogurtes desnatados, assim como queijo branco, pois estes têm menos gordura. Diminua o uso da manteiga e da margarina. Escolha temperos naturais, não utilizando, tanto, aqueles industrializados.

Além disso, coordene as porções de alimentos com suas doses de insulina. Elas são muito importantes para manter seu organismo funcionando; com doses baixas o risco de ter excesso de açúcar no sangue aumenta, e doses altas podem desencadear a hipoglicemia, que pode levar à morte se for muito acentuada. A prática de exercícios também é imprescindível para manter o corpo funcionando. Consulte seu endocrinologista para saber mais informações sobre a doença. Também fale com um nutricionista, ele irá te indicar os melhores alimentos e a quantidade certa das porções que devem ser comidas.

Esse artigo acima tem apenas o caráter informativo e não tem a intenção de substituir uma orientação médica ou de um profissional de saúde.

Por Raquel Torres Costa Bressan
Redatora  formada em Letras pela Universidade Federal de Viçosa.

 

Sobre Raquel Torres Costa Bressan

Leia também

Dieta para hipertrofia – 7 elementos que não podem faltar!

Sem comer de forma adequada, você não terá resultados. Por isso, selecionamos neste artigo, 7 …

20 melhores alimentos ricos em proteínas para quem quer ganhar massa muscular

Separamos nesse artigo uma lista completa com os 20 melhores alimentos e suplementos que são …

  1. Sou pré diabético e minha glicemia fica entre 100 e 96. Pratico atividade física como corrida, malhação, fit pilates, fitbool e alongamento.
    Gostaria de saber que tipo de whey proten posso fazer uso, se o isolado ou hidrolisado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!