Pesquisar

Controle a pressão arterial com exercícios

Todas as informações sobre a hipertensão arterial e porquê praticar exercícios como musculação pode ajudar a controlar a pressão.

A hipertensão é considerada pelos especialistas como uma doença silenciosa, pois não apresenta sintomas aparentes, afinal são diagnósticos semelhantes a outras complicações: dor de cabeça, tonturas, cansaço, falta de ar ou enjoo.

Dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão revelam que a pressão arterial elevada já atinge 30% da população adulta brasileira e está presente em mais de 50% das pessoas na terceira idade.

De acordo com o clínico geral e fisiologista do esporte João Pinheiro (SP), a pressão arterial é a força com que o sangue é impulsionado contra as paredes das artérias e pode aumentar, ou baixar dependendo da idade, condições do coração, emoção, atividade e medicamentos que o paciente toma.

A doença não tem cura, mas pode ser controlada e, melhor, tem como ser prevenida por meio dos hábitos e também pelos exercícios físicos. Segundo Pinheiro, as atividades físicas são fortes aliadas para quem quer controlar a pressão arterial.

“Realizar esportes, ou ir para as academias, pode diminuir o percentual de gordura, controla os níveis de colesterol e a diabetes, fortalece a estrutura óssea e muscular e melhora a condição cardiovascular do indivíduo. Mas as pessoas hipertensas devem fazer uma avaliação médica antes de iniciar qualquer atividade física”, explica o médico.

De acordo com o especialista, além do sedentarismo, a hipertensão também é provocada por obesidade, estresse, fumo, consumo de bebidas alcoólicas, sedentarismo, ingestão de sal e níveis altos de colesterol.

Atividades físicas que ajudam a amenizar a hipertensão

Manter uma alimentação balanceada, sem a ingestão de gordura saturada e sal, praticar exercícios físicos e evitar consumir bebidas alcoólicas é o primeiro passo para quem quer controlar, ou evitar a hipertensão. “A prática regular de atividades físicas pode ajudar no tratamento para hipertensão a base de remédio ou até mesmo, pode suspender os medicamentos necessários para controlar o mal”, ressalta Pinheiro.

Os exercícios devem ser de intensidade moderada, de três a seis vezes por semana, em sessões de 30 a 60 minutos de duração. “A musculação, caminhada, corrida, natação, exercícios aeróbios, alongamentos, bicicleta, yoga e hidroginástica são indicados para contribuir na redução da pressão sanguínea exercida sobre os vasos sanguíneos”, aconselha o médico fisiologista do esporte.

Uma dica para quem se animou com a notícia é a de evitar os exercícios em lugares abafados, ou debaixo de sol intenso. O indicado é estar em um local arejado, com roupas confortáveis, tênis com solados altos no calcanhar para diminuir o impacto com o chão.

Pinheiro indica a ingestão de água antes, durante e após as atividades, principalmente, se o local onde os exercícios são feitos é um ambiente quente.

“Não se exercite, se estiver indisposto ou com dor de cabeça e cansaço intenso. Sempre que possível, verifique a pressão, antes de realizar algum exercício e evite as atividades, caso a pressão estiver acima de 16 por 10 (160/100mmm Hg)”, sugere o médico.

Como medir a pressão arterial?

A doença atinge mais homens e mulheres acima de 50 anos. Mas, o especialista sugere que a pressão seja medida uma vez ao mês, para evitar qualquer risco de saúde. “Quando a pressão arterial ultrapassa de forma consistente os 140/90 mmHg, considera-se que a pessoa tem pressão arterial alta”, afirma o médico.

A verificação da pressão deve ser mais restritiva, caso o paciente tenha um histórico de familiares hipertensos. De acordo com o expert no assunto, os desentendes de hipertensão devem buscar uma orientação médica e acompanhar sempre a pressão, para que não eleve o nível de 140/90 mmHg.

“Se a pressão estiver alta, não quer dizer que a pessoa seja hipertensa. É necessário medir a pressão arterial várias vezes, enquanto estiver descansando confortavelmente, por pelo menos cinco minutos, para confirmar o diagnóstico de hipertensão”, afirma o médico.

A pressão deve ser medida no consultório médico, por um cardiologista ou clínico geral, através do esfigmomanômetro, aparelho que tem a função de liberar a pressão para o sangue fluir.

O especialista também pode ouvir o fluxo no estetoscópio. “Caso a medida da pressão arterial seja muito alta, quer dizer que o coração está tendo que trabalhar muito, por causa das restrições nos canos, o que pode causar a hipertensão arterial”, acrescenta o médico.

Controle a pressão arterial com exercícios
Avalie este artigo

Sobre Equipe Treino Mestre

Artigos assinados pelo Treino Mestre são escritos pela nossa equipe de profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Atletas e demais colaboradores ligados a saúde e ao esporte. Conheça a equipe principal do Treino Mestre clicando aqui.

2
Deixe um comentário

avatar
1 Tópicos de comentários
1 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais em alta
2 Autores de comentários
Jilmarluiz Autores de comentários recentes
  Inscrever-se  
Mais recente Mais antigo Mais votado
Notificação de
luiz
Visitante
luiz

Boa noite, sou acadêmico de farmácia e sei aferir pressão há muitos anos, creio que não seja preciso ir a um cardiologista ou clínico geral para realizar tal proeza. Hoje em dia existem aparelhos automáticos que são úteis, pra quem sofre de hipertensão… Obrigado!

Jilmar
Visitante
Jilmar

Qualquer profissional da saúde está habilitado a desenvolver essa proeza!!!