Página Inicial » Saúde » Como se proteger de um infarto

Como se proteger de um infarto

Veja as dicas recomendadas pelos especialistas para se prevenir de um ataque cardíaco. Os sintomas que antecedem o infarto e o que fazer.

O infarto do miocárdio, também chamado de ataque cardíaco, é ocasionado quando ocorre a falta de oxigenação das células do coração. E tudo começa quando as artérias coronárias ficam entupidas por placas de gordura acumuladas em suas paredes. Essas placas costumam se romper e formar coágulos nas artérias do coração, que contribuem logo em seguida para o interrompimento do oxigênio para as células do órgão.
Mas então, como se proteger de um infarto? Bem, algumas dicas fáceis podem inclusive anular as possíveis chances de uma pessoa acabar infartando, e é nelas que vamos trabalhar aqui. Além do mais, ainda neste artigo, tiraremos algumas dúvidas importantes, como por exemplo: você conhece os sintomas de um infarto ou o que fazer caso isso ocorra? Então vamos em partes!

Dicas verdadeiramente eficazes para se proteger de um infarto:

GettyImages

Não existem muitos segredos para evitar um infarto do miocárdio senão levar uma vida saudável. Porém, é claro que ninguém precisa virar uma espécie de monge, ou algo do tipo. Muito menos há necessidade de ficar alarmado e entrar em pânico tentando levar a vida mais saudável possível da noite para o dia. Até mesmo porque qualquer mudança radical aumenta o estresse e, em consequência, aumenta também a propensão aos problemas cardíacos.
Por isso você só precisa adotar alguns hábitos que são até relativamente fáceis de serem praticados. O maior empecilho à saúde nos dias atuais fica no sedentarismo, a correria do dia a dia e a alimentação pouco saudável no geral. Modificar o modo de vida pouco a pouco lhe trará não apenas benefícios ao coração, como também ao resto do corpo. Então vemos ver o que é possível fazer de eficaz para se proteger de um infarto.

Cortar o tabaco

GettyImages

Grande vilão dos pulmões e do coração, o tabaco, além de contribuir para a elevação da pressão arterial, ajuda a formar placas ateroscleróticas (as placas de gordura que se acumulam nas paredes das artérias) e coágulos no sangue. Então, se você é fumante, é bom parar antes que seja tarde demais. Entretanto, se não é, está livre de mais um fator de risco e por isso pode ficar um tanto aliviado.
Além do mais, deve-se levar em conta não apenas o tabaco em si e sim o cigarro como um todo, que por sua vez possui diversas substâncias nocivas. Logo, o corpo humano, só para dar conta de eliminar tais substâncias, já trabalha mais e, com isso, tende a aumentar a frequência cardíaca além do que já é aumentada pelo efeito estimulante do próprio tabaco.

Substituir alguns alimentos prejudiciais por outros bem mais saudáveis

Quem já é propenso a ter pressão alta, tem histórico familiar de problemas no coração, ou até mesmo já sofreu algum infarto, já tem que tomar um grande cuidado na alimentação. Essas pessoas devem seguir um cardápio bem mais leve na questão da gordura e dos carboidratos. Dois ovos por semana, por exemplo, assim como o consumo semanal de carne vermelha se limita a mais ou menos 3 vezes por semana e em pouca quantidade, entre outras limitações.
Nos dias atuais, mesmo quem nem ao menos possui histórico familiar de doenças cardíacas, pode acabar sofrendo um infarto. Acontece que a nossa alimentação atual é bem diferente do que se tinha antigamente. Hoje temos à disposição muito alimento em conserva, condimentos, muito sal e gordura saturada ou trans nas fórmulas da maioria dessas comidas tão fáceis de serem encontradas e consumidas.
Por isso, antes que aconteça algum problema maior, é sempre bom prevenir. Logicamente, quem não sofre de doença cardíaca não precisa ficar de olho no consumo de alimentos, digamos, mais fortes. Mas a dica de prevenção, especialmente para quem procura levar uma vida realmente saudável, é tentar substituir comidas prejudiciais o máximo que puder.
O sal, por exemplo, pode ser trocado por temperos como ervas em suas refeições. Uma fruta no lanche da tarde ou café da manhã poderá ser ótima substituta de outros alimentos como pão doce ou biscoitos. Inserir cereais, como aveia, no café da manhã ou entre as refeições também ajuda muito.

Optar por incluir alimentos ricos em antioxidantes na dieta

Se antes vimos que é muito bom trocarmos alimentos prejudiciais por outros mais saudáveis, agora daremos uma olhada nas fontes de antioxidantes. O antioxidante nada mais é do que uma molécula que inibe a oxidação das outras do nosso organismo, afinal, é essa oxidação que pode produzir os temidos radicais livres. E encontrar esses alimentos ricos em antioxidantes não é nem um pouco difícil.
Na verdade, legumes, frutas e verduras são fontes naturais de antioxidantes. Porém, alguns desses alimentos possuem mais do que outros. A cenoura, o chá verde, assim como tangerina, laranja e limão, além da uva, estão entre os maiores fornecedores. Desta maneira fica bem fácil, pois ao tomar diariamente um copo de suco feito diretamente da polpa da fruta, já dá aquela ajuda!

Jamais esquecer dos exercícios físicos

A vida sedentária traz muitos malefícios ao corpo. E é fato que a tecnologia traz coisas boas, mas também está deixando as pessoas muito paradas. Sendo que a atividade física em geral é o melhor remédio para muitos males à saúde. Eles ajudam muito, por exemplo, a diminuir o estresse, principalmente quando chega ao final daquele dia agitado. Quem treina já conhece muito bem sobre os benefícios de se exercitar.
No entanto, se você não realiza nenhuma atividade física regularmente, saiba que está entre as pessoas propícias a desenvolver problemas cardíacos com o tempo. Agora, lembre-se de que a atividade precisa ser regular, algo como duas a três vezes por semana pelo menos. As pessoas não precisam passar a serem atletas profissionais, mas veja, caminhar durante uns vinte minutos ao dia já é um avanço para quem não costuma se exercitar.

Se não for uma atividade física regular, poderá acontecer justamente o contrário. Um corpo que passou anos sem correr nem ao menos cem metros, não pode se tocar a correr de uma hora para outra. Do contrário, poderá gerar contusões e até mesmo começar de verdade um problema cardíaco por estar fazendo esforço além do costume. Caso não saiba bem como começar a se exercitar, procure uma academia ou orientação direta de um personal trainer.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

A musculação pode ser uma ótima opção

Musculação vai muito além de simples exercícios para tonificar os músculos. Muito pelo contrário, quem pratica essa atividade física inclusive costuma se beneficiar de uma velhice tranquila por ter os músculos bem mais resistentes. E quando se fala em coração, se nota uma maior eficácia ainda, tanto na prevenção como na recuperação de quem já sofre com esses problemas.

Medir a pressão sanguínea de tempos em tempos

Quer mesmo se proteger de um infarto do miocárdio? Então mantenha um controle sobre a sua pressão arterial. De tempos em tempos faça uma medição. Medir a pressão uma vez por mês permite um bom controle de tudo. Além do mais, se você é uma pessoa que se alimenta bem, pratica algum esporte, entre outros hábitos saudáveis, nem se quer precisa se preocupar tanto assim para fazer medições mensais, podendo fazer isso a cada dois meses ou duas vezes ao ano.
Mas não se esqueça que, homens com mais de 35 anos, diabéticos, hipertensos, obesos e mulheres na menopausa devem tomar mais cuidado e, a essas pessoas, se aconselha fazer a medição pelo menos de mês em mês. De qualquer modo, caso houver alguma variação nos resultados, o melhor a se fazer para prevenir é procurar um médico.

Controlar o peso e o colesterol

Aqui entra mais uma vez a questão da boa escolha de alimentos. Temos dois tipos de colesterol: o LDL, conhecido como colesterol ruim, e o HDL, conhecido como o colesterol bom. O perigo do LDL é que, em concentrações elevadas começa a depositar lentamente a gordura que obstruí as artérias do corpo. E para combatê-lo, o melhor é o HDL. Para isso, sempre que puder, troque a carne vermelha por carne branca, especialmente peixes, procure outros alimentos ricos em Ômega-3 e não dispense cereais, sementes, grãos, frutas, legumes, etc.
Leia também: Como evitar e combater o colesterol alto.

É claro que o controle do peso vem junto. Não é de hoje o conhecimento de que pessoas acima do peso ideal são mais propensas a doenças cardíacas e diabetes. Controlar o peso está relacionado a ter uma vida ativa, passando a se exercitar mais, assim como adquirir uma alimentação saudável conforme já vimos aqui. E, exatamente por se tratar de controle, deve ser algo a se tornar habitual. Ou seja, a pessoa precisa adotar de vez o modo de vida saudável e não apenas pensar em fazer isso por alguns dias.
Evitar o estresse e ter boas noites de sono
Outro problema dos dias atuais é a dificuldade que muitos possuem para terem boas noites de sono. É na noite que seu corpo se recupera e por isso mesmo ele deve descansar plenamente. Quem tem dificuldades para dormir pode passar a adotar uma alimentação mais leve na janta. Em casos mais graves de insônia, é bom consultar um médico, afinal de contas, a falta de sono está relacionada ao estresse e depressão.
E com isso temos mais dois problemas muito prejudiciais ao coração e causadores em potenciais de derrames. O estresse já é bem conhecido, com seus efeitos de elevação da pressão sanguínea, nervosismo, etc. E a depressão também afeta, pois desregula o organismo por igual. O que se tem a fazer é evitar que esses problemas se tornem crônicos.

Algumas dúvidas sobre infarto

Você sabe quais são os sintomas de um infarto do miocárdio? E o que fazer caso alguém esteja infartando? É verdade que a partir de uma certa idade aumenta o risco de sofrer um infarto e que os homens são mais propensos? Esses são questionamentos feitos por muita gente e serão respondidos aqui agora mesmo!

Quais são os sintomas de um infarto e o que fazer caso aconteça?

Ao contrário do que muitos costumam pensar, um infarto não tende a ser imediato ao ponto da pessoa morrer em alguns segundos. Alias, o tempo de duração do primeiro sintoma pode ser de até 20 minutos. Nesse tempo a pessoa sente uma dor forte no peito, como se estivesse sendo esmagado com muita força. Logo após, essa dor irradia para o braço esquerdo, ou, às vezes para o pescoço, chegando na mandíbula.
Assim que os sintomas começam a aparecer, se deve buscar socorro imediatamente. A média de tempo para o atendimento hospitalar, a partir do primeiro sintoma, deve ser em até noventa minutos. Sendo que esse tempo não serve a todos, por isso se deve ter bastante atenção e não brincar com o fato. Outra dica é a pessoa tomar de um a dois comprimidos de ácido acetilsalicílico (Aspirina) ao sentir alguns desses sintomas, pois o remédio é anticoagulante e poderá ajudar.

Qual é a idade mais propensa para se ter um infarto?

Se formos pensar bem, atualmente não podemos nem mesmo estabelecer uma idade média para pessoas que teriam maior risco de infartar. Há algum tempo atrás se dizia que somente homens com mais de 35 anos de idade pertenciam ao grupo de risco, mas hoje não é bem assim. Já faz um tempo que as mulheres passaram a pertencer ao grupo de ricos de igual para igual. Também os mais jovens passaram a apresentar casos de derrames, inclusive crianças.
Então, em tese, seria a partir dos 35 anos para homens e mulheres. Contudo, se a pessoa não possui uma vida saudável e ativa, qualquer idade poderá representar perigo.

Por que a diabetes aumenta o risco de infarto?

A questão principal envolvendo os infartos e a diabetes é que esta doença pode fragilizar em muito os vasos sanguíneos do corpo. Em consequência disso, os efeitos de uma disfunção circulatória são bem mais elevados. Contudo há de se levar em consideração que esse problema está mesmo relacionado também ao consumo excessivo do açúcar, que é o elemento principal na fragilização dos vasos sanguíneos. A diabetes, por sua vez, faz com que os níveis dessa substância se tornem instáveis, caso o tratamento e a prevenção não sejam feitos devidamente como devem ser.

Sobre Bruno Vargas

Leia também

Triptofano: Saiba para que serve, seus benefícios e efeitos colaterais

Além de melhorar a qualidade do sono o triptofano ajuda a reduzir o estresse e …

Leite de Magnésia faz bem para pele? ajuda emagrecer? Veja todos os seus benefícios!

O leite de magnésia ou hidróxido de magnésio é indicado principalmente para tratar da prisão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!