Página Inicial » Doenças » Bulimia e compulsão alimentar, um problema ainda atual

Bulimia e compulsão alimentar, um problema ainda atual

Infelizmente, a compulsão alimentar e a bulimia ainda são temas atuais e ao que parece, não deixarão de ser tão cedo.

Bulimia e compulsão alimentar

Algo que deveria ser a base para nossa sobrevivência, pode acabar por se tornar um problema grave para a saúde. A compulsão alimentar e a bulimia são problemas atuais, que cada vez mais preocupam as autoridades e mostram uma relação complicada que as pessoas tem com a alimentação. Seja por pressões sociais ou por desequilíbrios existenciais, estas doenças podem acabar com a vida de pessoas saudáveis e com muito para viver ainda!

De um modo geral, tanto a bulimia como a compulsão alimentar são doenças de origem psicológica, mas que obviamente atuam sobre toda a fisiologia de nosso corpo. Desta maneira, como o Treino Mestre é muito mais do que apenas um site de fitness, vamos levantar este tema, muitas vezes esquecido neste meio!

Bulimia e compulsão alimentar, o que é isso?

O transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP) é uma doença de origem psicológica que se caracteriza pela ingestão de elevada e rápida de alimentos, em um período de tempo que se delimite em até duas horas, tendo uma frequência de pelo menos dois dias na semana, com um período mínimo de seis meses para que seja diagnosticada.

Já a bulimia nervosa (BN) ocorre quando temos episódios recorrentes de compulsão alimentar periódica, que são bastante semelhantes ao da compulsão alimentar, em termos de quantidades e frequência. Porém, para que seja diagnosticada a Bulimia, temos que ter a presença de algum comportamento compensatório, que geralmente acontece com a autoindução de vômitos, uso inapropriado de diuréticos, laxantes ou enemas.

Além disso, a prática de atividades físicas vigorosas em jejum também é um quadro bastante comum na bulimia nervosa.

É importante destacar que estas são doenças que ao mesmo tempo são diferentes e próximas. Em ambos os casos, há um completo descontrole com a questão da alimentação. Como comer é um ato que envolve vários sentimentos, tanto a bulimia quanto a compulsão alimentar se tornam evidentes quando um desequilíbrio já se torne evidente.

Neste sentido, é muito importante que haja uma observação mais adequada aos hábitos alimentares em geral e com a preocupação com o corpo. Estes podem oferecer fortes indícios destas duas doenças, que se forem diagnosticadas antes de atingir graus mais elevados, tem um tratamento facilitado.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Se formos trazer esta realidade para o cenário das academias e parques em geral, temos um quadro ainda mais grave. Os praticantes de atividades físicas são os mais afetados por estas doenças psicológicas.

Leia também: Fluoxetina emagrece? Saiba mais sobre suas indicações e efeitos colaterais

Compulsão alimentar e bulimia, todo cuidado é pouco!

Em um estudo de Young e Anderson (2010), foram encontrados índices alarmantes de sintomas destas doenças. Um índice de 58% de indivíduos que eram praticantes assíduos de exercícios físicos, apresentavam algum tipo de resposta a um sentimento negativo, que sempre era desencadeado por um comportamento alimentar desordenado.

Já Taranis e Meyer (2011), mostram que nas mulheres jovens, o aumento da frequência de transtornos alimentares está diretamente relacionado com a prática de exercícios físicos feitos de maneira compulsiva. Já Homan (2010) avaliou 231 mulheres e observou que aquelas que apresentavam maiores preocupações e idealização de um físico magro, tinham maior insatisfação corporal e com isso, eram adeptas de dietas constantes e de exercícios compulsivos.

A ciência mostra e não temos como ir contra. Tanto a bulimia nervosa quanto a compulsão alimentar têm relação direta com a prática de exercícios físicos. Se formos avaliar nosso entorno, provavelmente conhecemos um bom número de pessoas que tem compulsão por dieta e por treino. É importante aqui destacar que o comportamento compulsivo tem características específicas, como total descontrole ao não poderem realizar o que acham correto (neste caso treino e dieta).

Estes sintomas se tornam mais evidentes em atletas ou aspirantes, um público que apresenta ainda mais incidência de problemas compulsivos relacionados a alimentação e aos treinamentos.

O que fica claro é que cada vez mais precisamos de cuidados. Treinar e fazer dieta é sim muito importante, desde que isso não se torne um fardo e muito menos uma compulsão. Por isso é muito importante manter o controle, evitar comportamentos muito radicais e não deixar que isso torne sua vida menos prazerosa. Lembre-se, o equilíbrio aqui é a base para tudo! Bons treinos!

Referências:
Taranis L, Meyer C. Associations between specific components of compulsive exercise and eating- -disordered cognitions and behaviors young women. Int J Eat Disord. 2011.
Homan K. Athletic-ideal and thin-ideal internalization as prospective predictors of body dissatisfaction, dieting, and compulsive exercise. Body Image. 2010.
Young KP, Anderson DA. Prevalence and correlates of exercise motivated by negative affect. Int J Eat Disord. 2010;

Leia também

Artrose – Principais causas, sintomas e tratamentos

Por se tratar de uma doença crônica, a artrose não tem cura, mas tem tratamento. Que …

Bursite – O que é, causas, sintomas e tratamentos

A bursite é uma inflamação que tem cura, mas se não houver um tratamento correto, existe …

  1. Muito bom este artigo, sempre me ajudando…..

    Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!