Pesquisar
ácido pantotênico vitamina B5
ácido pantotênico vitamina B5

Ácido Pantotênico (Vitamina B5) – Para que serve, benefícios e fontes

Você já ouviu falar da vitamina B5 (ácido pantotênico)? Ela é essencial para o organismo dos seres humanos, tanto que sua deficiência pode ser altamente prejudicial a nossa saúde.

Continue lendo para entender tudo sobre a vitamina B5, suas funções, benefícios, fontes naturais, problemas de sua ausência, entre outras informações importantes.

O que é o ácido pantotênico?

A vitamina B5 (também chamada de ácido pantotênico) é uma das vitaminas que fazem parte do famoso complexo B.

Ela é solúvel em água e boa parte das quantidades presentes no organismo é eliminada pela urina.

É essencial consumir boas doses diárias da B5 para que ela possa estar sempre presente no corpo, realizando todas as funções de que precisamos para continuarmos saudáveis.

Para que serve?

A função principal da vitamina B5 (assim como outras vitaminas do complexo B) é auxiliar o corpo na conversão de gorduras e carboidratos consumidos pela dieta em energia celular. Contudo, suas funções não param por aí.

Ela age na produção das hemácias (responsáveis pela formação do sangue); ajuda a proteger o sistema digestivo; participa da síntese do colesterol; regula a liberação dos hormônios; auxilia a produção do neurotransmissor que realiza a contração muscular esquelética, entre outras funções.

Leia também:

Vitaminas do complexo B – Funções, fontes, benefícios e engordar

Vitamina B12 (cobalamina): Para que serve, benefícios e fontes nos alimentos

Vitamina B2 (Riboflavina) – Sua importância para o funcionamento do corpo

Vitamina B6 (piridoxina): Para que serve, benefícios e fontes nos alimentos

Quais são os benefícios do ácido pantotênico?

Dê uma olhada nos principais benefícios gerados pela vitamina B5 a nossa saúde:

1 – Diminui o colesterol

A B5 consegue atuar na produção de colesterol, por isso ela é capaz de diminuir o LDL, que é tido como o colesterol prejudicial ao nosso corpo.

Além disso, ela aumenta o HDL, que é o colesterol benéfico e ajuda a evitar doenças.

Em alguns estudos com diabéticos, o consumo de vitamina B5 conseguiu não apenas reduzir os níveis de LDL como também baixar as taxas dos triglicérides, substâncias que, em doses altas, pode afetar bastante a nossa saúde.

2 – Ajuda na perda de peso

Estudos mostram que a vitamina B5 pode ser capaz de auxiliar na perda de peso porque eleva a queima de gordura do corpo.

Isso porque esta substância age permitindo que os ácidos graxos funcionem como fonte de energia.

Além disso, o ácido pantotênico também atua no metabolismo dos carboidratos ingeridos, o que impulsiona sua utilização em tecidos e evita que ele seja acumulado como gordura.

3 – Acelera a cicatrização

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Evidências apontam que a vitamina B5 atua para deixar o processo de cicatrização mais rápido, auxiliando bastante na recuperação pós-operatória ou até mesmo na cura de simples machucados.

Se a vitamina B5 atuar em conjunto com a vitamina C, este benefício pode ser ainda mais potencializado.

4 – Melhora o desempenho físico

As funções metabólicas da vitamina B5 são essenciais para quem pratica exercícios físicos.

Isso porque ela permite que os nutrientes consumidos através da dieta sejam convertidos em fonte energética para a contração dos músculos.

5 – Deixa a pele mais saudável

Uma pesquisa realizada em Hong Kong observou que a ausência da B5 pode causar um problema metabólico nos lipídios, o que pode ocasionar a acne.

A vitamina também é capaz de diminuir o sebo que entope os poros e deixa a pele oleosa.

Além disso, a mesma pesquisa mostrou que os participantes que fizeram uso do suplemento de B5 tiveram uma melhora na saúde e na estética de sua pele.

6 – Evita a queda de cabelo

No geral, as vitaminas do complexo B são muito importantes para a nutrição dos folículos capilares.

A B5, em especial, tem a capacidade de fornecer energia para que os nutrientes desse local sejam metabolizados.

É por isso que a deficiência da vitamina pode causar uma redução do crescimento dos fios e eventualmente a queda dos cabelos.

O suplemento de vitamina B5 pode realmente ser um complemento ao tratamento contra a calvície.

7 – Aumenta a acetilcolina

A vitamina B5 é um dos responsáveis por metabolizar a colina.

Trata-se de um nutriente a ser transformado na acetilcolina, um neurotransmissor que age na melhora da memória, aumenta a concentração e o foco, esclarece o pensamento e ajuda na capacidade mental geral.

Onde encontrar fontes naturais nos alimentos

Apesar do ácido pantotênico estar presente em diversos alimentos, o processo digestivo acaba enfraquecendo as suas propriedades.

Por isso algumas pessoas preferem a suplementação.

De qualquer forma, listamos abaixo os alimentos que possuem as maiores quantidades de vitamina B5 e que podem ser consumidos em seu dia a dia:

  • Atum e salmão: ambos os peixes são ricos em ácido pantotênico; o atum possui 1,2 mg por porção cozida (85 g) e o salmão oferece 1,3 mg pela mesma quantidade de porção.
  • Ovo: a maior parte da vitamina B5 dos ovos se encontra na gema, uma quantidade de 0,8 mg por unidade.
  • Semente de girassol: uma colher de sopa desta semente possui por volta de 1 mg de B5.
  • Abacate: para cada 100 g desta suculenta fruta, temos 1,46 mg de vitamina B5.
  • Carne vermelha: um bife de 150 g oferece em média 2,1 mg da vitamina; lembre-se de fazê-lo grelhado, sem muita gordura.
  • Cogumelo shiitake: esta é a fonte mais rica de ácido pantotênico na natureza. Uma xícara de cogumelo shiitake cozido equivale a 5,21 mg da vitamina B5!
  • Queijo cottage: apesar de existirem queijos mais ricos em B5, o cottage merece destaque por ser um dos mais saudáveis. Ele é pobre em gorduras e rico em proteínas, além de possuir 0,6 mg de B5 por 100 g de queijo.
  • Fígado: o fígado também é uma fonte extremamente rica de vitamina B5, possuindo 5 mg em apenas 70 g de bife.
  • Batata doce: além de ser um dos vegetais mais benéficos ao ser humano, a batata doce de tamanho pequeno possui 1,1 de vitamina B5.
  • Fermento biológico: em uma colher deste fermento normalmente usado para fazer pães existe 1,4 mg de ácido pantotênico.
  • Brócolis: este nutritivo vegetal contém 0,79 mg de B5 a cada 100 mg.
  • Frango: esta carne branca possui 1,3 mg para cada 100 g de filé.
  • Farelo de trigo: a cada 100 g de farelo, há 2,2 mg de ácido pantotênico.

Quais são os efeitos da deficiência de vitamina B5?

Existem alguns sintomas que caracterizam a falta da vitamina B5 no organismo. Entre eles, podemos citar:

  • Dores estomacais.
  • Distúrbios do sono.
  • Espasmos musculares.
  • Fadiga excessiva.
  • Infecções respiratórias.
  • Estresse.
  • Cãibras.
  • Síndrome do pé ardente (falta de sensibilidade e ardência nos pés).

Quanto tomar?

Não existe uma dosagem universal recomendada do suplemento de vitamina B5. Ela pode variar de acordo com as suas necessidades, objetivos e características individuais.

Alguns afirmam que a quantidade correta é 5 mg ao dia. Contudo, esse número já foi questionado. Atualmente a dosagem mais recomendada e aceita é a de 10 mg por dia, especialmente para pessoas que praticam exercícios físicos.

De qualquer forma, o ideal é consultar um profissional da saúde para lhe orientar sobre qual quantidade é a melhor para o seu caso.

Quais são os efeitos colaterais?

Se o suplemento for consumido dentro da dosagem diária máxima permitida, os efeitos colaterais raramente aparecerão.

No entanto, caso haja exageros, é possível sentir desconfortos intestinais, mal-estar e diarreia.

O indicado é consumir o suplemento após uma refeição principal junto com água para que a absorção seja mais eficiente e rápida.

Leia também:

Vitamina B1 (tiamina) – Para que serve, benefícios e fontes nos alimentos

Niacina (Vitamina B3): Saiba para que serve e quais seus benefícios

Existem contraindicações?

Se você tiver algum problema de saúde e estiver fazendo tratamento com medicamentos controlados, deve procurar um médico antes de iniciar a suplementação da vitamina B5, pois ela é capaz de interagir com alguns tipos medicamentos.

Mulheres grávidas, lactantes, menores de idade e idosos também não devem consumir a B5 antes de consultarem um profissional.

Ácido Pantotênico (Vitamina B5) – Para que serve, benefícios e fontes
Avalie este artigo

Sobre Equipe Treino Mestre

Artigos assinados pelo Treino Mestre são escritos pela nossa equipe de profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Atletas e demais colaboradores ligados a saúde e ao esporte. Conheça a equipe principal do Treino Mestre clicando aqui.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação de