Página Inicial » Musculação e Suplementação » 3 coisas que você deveria saber sobre definição muscular

3 coisas que você deveria saber sobre definição muscular

3 dicas importantes que devem ser levadas em consideração quando se busca a definição muscular.

A fase de definição muscular, apesar de, quando realizada em protocolos que atendam as necessidades e também os objetivos individuais de cada um, gerar uma enorme satisfação em ver que todo o esforço valeu a pena e que você hoje está com um shape muito mais consolidado, não é uma fase muito desejada pela maioria das pessoas.

Restrição calórica, aeróbios, treinos cada vez mais desgastantes, difíceis e assim por diante. O resultado não poderia mesmo ser outro: Um mau humor inigualável, fome, vontades que, inclusive jamais existiram antes e outros mais.

Entretanto hoje, sabe-se que algo que gasta tão ou até mais do que esses indivíduos que pretendem montar seu trabalho, quando comparado ao indivíduo que apenas faz faculdade, treina e descasa. Assim, ralando, o indivíduo passa a

Mas, ainda existem inúmeros mitos que fazem com que essa fase acabe por sendo ou menos efetiva ou um real fracasso. Portando, hoje, conheceremos três coisas que fazem com que muitos deixem de lado os diversos mecanismos do corpo.

1 – Reconsidere a ingestão de proteínas e carboidratos depois do treinamento

Uma das mais frequentes coisas feitas ao iniciar o processo de definição muscular, é cortar o carboidratos. Muitos, inclusive, chegam a cortá-los no momento pós-treino por completo. Sabe-se que a síntese protéica efetivamente NÃO depende do consumo desses carboidratos no pós-treino imediato. Eles em grande parte dos casos, merecem uma certa atenção, visto seu impacto metabólico diverso.


Mas, não quero falar sobre síntese proteica, mas sim, sobre a utilização do shake pós-treino em si. Mesmo sabendo que lá existem inúmeros benefícios da mistura de Whey Protein Isolado e de caseína, sem a adição de carboidratos, esse nem sempre é o mais indicado. Isso se dá, basicamente pela necessidade de algumas regulações metabólicas e, claro, alguns produtos bons que são melhor sinalizadas pelo metabolismo de inúmeras vias providenciados ao corpo, sendo muitas dessas, as que necessitam de energia e aportes insulínicos mais fortemente estimuladas pelos CHOs.

Aliás dependendo de como e quais carboidratos são utilizados no pós-treino imediato, eles podem interferir ou auxiliar na absorção de alguns outros nutrientes. Por exemplo, o waxy maize auxilia na absorção e, consequentemente aproveitamento da creatina. Já o mesmo carboidrato, atrapalharia a absorção do HMB.


Desta forma, caso você tenha caído em algum tipo de estagnação, talvez seja melhor olhar seu protocolo dietético e adicionar coisas, ao invés de retirar ainda mais, o que pode será algo não só a arruinar seu planejamento, mas tirar-lhe do esporte.

2 – Definição muscular é algo que se conquista com o tempo

Todos nós de uma forma ou de outra, queremos incluir um pouco dela em nosso shape, afinal, todo bodybuilder foge tanto da pouca densidade muscular, quanto de pouca definição muscular.
Por mais que façamos um ótimo offseason, segudo de um excelente trabalho de definição, não conseguiremos parecer tão densos e maciços quanto um atleta já muito mais antigo no esporte e que manteve uma contínua evolução,e, claro que treine e coma bons protocolos os quais ele mesmo possui.

Portanto, saibamos nós que é fundamental não acreditar em muitas bobagens e muitas desculpas para o ganho de dinheiro com produtos e fórmulas mágicas disponibilizados diariamente na internet e tampouco querer conquistar algo de maneira tão rápida que, somente com o tempo e muito esforço conquistaremos. Leia também: Dicas de como definir o abdômen

3- “Zerar carbo” não é sinônimo de definir

Zerar carboidratos na dieta é algo que, a não ser sob protocolos específicos, como uma necessidade de depleção de glicogênio e, consequentemente perda de água (em pre-contest), jamais deve ser realizado por indivíduos que não sabem ao certo o que estão fazendo.

Devemos saber que, além do impacto físico, os efeitos metabólicos perante a restrição severa de carboidratos podem ser extremamente prejudiciais para o corpo humano, entre elas, as que envolvem a diminuição nos níveis de serotonina no corpo, uma possível hipoglicemia que, inclusive pode acarretar problemas de tireoide, uma colapse cerebral, visto que, em casos extremos e, apenas extremos o cérebro usa como energia os corpos cetônicos, mas, mesmo esses são extremamente tóxicos ao tecido cerebral, entre outros vários.

Quem busca a definição muscular, deve entender que existem alguns fatores a serem considerados para se ter um corpo como se imagina.

O primeiro deles é o fator GENÉTICO, sendo que, nem todo indivíduo terá a mesma capacidade de alguns geneticamente privilegiados em obter uma definição extrema e mantê-la durante o ano todo.

O segundo, é o fator é o fator tempo, como citado anteriormente.

Por terceiro, podemos citar os protocolos de treinamento, tanto aeróbio quanto anaeróbio, que devem ser adequados e individualizados às necessidades de cada indivíduo, tornando o progresso sempre eficaz.

Em quarto, podemos ainda falar sobre a definição extrema ou não, pois, normalmente, pessoas que buscam essa definição extrema, são atletas e, necessitam daqueles corpos (que, diga-se de passagem, duram pouco tempo, visto o grau de sacrifício necessário para atingi-lo e, claro, levando em consideração também que não são muito saudáveis todas as vias alternativas para tal) pra campeonatos.

Indivíduos sadios, normais e, que mesmo assim desejam atingir corpos extremamente definidos devem saber aonde parar visto que, uma definição extrema significa um percentual de gordura baixo ao extremo que, se mantido por muito tempo, torna-se muito prejudicial e perigoso à saúde.

E, por quinto, os fatores dietéticos: Sabe-se que a necessidade do consumo de carboidratos é real, pelo próprio sistema energético principal do corpo humano. Entretanto é justamente que alguns aí confundem ou, fazem vista fácil para a confusão, entre zerar carboidratos, reduzir carboidratos ou consumir sem regras carboidratos.

Em sua real necessidade, podemos considerar e, devemos considerar o uso de carboidratos, mas, de maneira moderada e de boas fontes, fugindo da maioria dos alimentos processados ou que apresentem bastante facilidade para a preparação (isso, quando necessário, ainda) e consumo, como miojos, pratos prontos congelados, salgadinhos e outros snacks e tudo que você possa imaginar nesse “mar de guloseimas”.

Portanto, devemos ser avaliados por um bom profissional que possa entender nossas necessidades energéticas e, ao mesmo tempo, que possa conseguir bons protocolos de mudanças, conforme nossos objetivos. Saiba a importância da alimentação para se ter uma barriga definida.

Conclusão:

A definição muscular é algo relativamente simples de construir em atletas tarimbados com alto índice de massa muscular. Entretanto, meros mortais que querem chegar lá (assim como eu), necessitam tomar cuidado com os protocolos adequados tanto em offseason, quanto em contest (fase de definição muscular), tornando cada vez mais proveitosos os treinos seguidos a uma recuperação anabólica!
Bons treinos!

Sobre Treino Mestre

Artigos assinados pelo Treino Mestre são escritos pela nossa equipe de profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Atletas e demais colaboradores ligados a saúde e ao esporte.
  1. estou na academia faz 3 anos e não consegui definir nada o que devo fazer?

  2. Gostei muito!realmente o carboidrato ajuda muito para Hipertrofia muscular.

  3. Pergunta: Qual o melhor? Primeiro aumentar a massa magra e por Segundo diminuir a porcentagem de gordura ou, Primeiro diminuir a porcentagem de gordura e por Segundo aumentar a massa magra? e pq?

  4. Muito bom o artigo, a definição é equilíbrio e paciência!!!

  5. Até quanto de gordura corporal é considerado “saudável”?
    Comecei a treinar a 9 meses e ganhei aproximadamente 9kgs desde então. Eu sempre fui muito magro, creio q meu percentual de gordura sempre esteve abaixo de uns 12% =O.
    Numa vez, durante quase 2 meses, eu diminui a ingestão calórica e de carboidratos e fiz aeróbicos de alta intensidade, e consegui chegar a 5,8% de percentual de gordura (aferido pelo método das pregas cutâneas). Mas logo que comecei a comer mais, já aumentou a gordura corporal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend